Fundos Imobiliários

Tudo sobre os Fundos Imobiliários: saiba como funcionam

Tudo sobre os Fundos Imobiliários: saiba como funcionam

O que dizer dos fundos imobiliários (FIIs)? Eles realmente são daqueles bons investimentos que trazem bons dividendos?

Nesse texto, você descobrirá como os fundos imobiliários funcionam, bem como também são opções de diversificação da carteira e mais sobre sua rentabilidade.

Como funcionam os fundos imobiliários?

Não é de hoje que grande parte dos brasileiros entende que comprar imóveis para alugar é uma das formas de se aplicar dinheiro.

Assim, o aluguel dos patrimônios comprados retorna para o proprietário em forma de renda passiva.

Investir em fundos imobiliários, por outro lado, permite ao investidor ser sócio de várias construções como: galpões, shoppings, lajes corporativas.

Da mesma forma que aluguéis de imóveis comprados produzem rendimentos periódicos, investir em FIIs também permite isso, além de outras vantagens.

Algumas das vantagens são:

  • Alta rentabilidade;
  • Rendimentos periódicos;
  • Sem burocracia na venda e compra de cotas;
  • Ausência de responsabilidade pelos inquilinos;
  • Não há responsabilidade pela manutenção da propriedade;
  • Não há responsabilidade com documentos ou contas da propriedade;
  • Isenção de Imposto de Renda (IR);
  • Valorização do ativo.

Tipos de Fundos Imobiliários

Os FIIs basicamente são classificados em três tipos:

Dividendos dos fundos imobiliários

Fundos Imobiliários: Vemos três montes de moedas e sete canetas sobre um papel impresso.

Após o ano de 1999, com a criação da Lei 9.779, os fundos imobiliários tem com dever distribuir 95% dos seus rendimentos aos seus cotistas.

Isso significa dizer que, da mesma forma que as ações e outros ativos, os fundos imobiliários dão proventos.

Em síntese, os lucros são distribuídos aos cotistas de forma proporcional e periódica.

Fundos imobiliários simulação

Os fundos imobiliários são indicados para quem deseja atingir a independência financeira, já que a repartição de proventos é feita de forma periódica.

Os dividendos podem ser mensais ou trimestrais.

Um outro ponto a favor com relação aos lucros dos dividendos é a negociação das cotas.

Quanto rende o Fundo Imobiliário?

Apesar de estarem investindo em títulos de renda fixa, eles não são renda fixa. Na verdade, eles são renda variável. Isso significa dizer que seus rendimentos irão variar frequentemente.

E qual o motivo? Pode ser por vários:

  • Pode ser pelo valor de mercado do fundo que teve uma queda;
  • Vacância por parte dos inquilinos que significa dizer que os aluguéis, antes recebidos, passarão a não ser levados em conta na distribuição dos lucros para os cotistas;
  • Aluguéis relacionados aos indexadores como a taxa Selic influenciam diretamente na rentabilidade.

Melhores fundos imobiliários 

Fundos Imobiliários: Vemos quatro notas de rupias indianas com algumas moedas e uma caneta destampada.

É importante frisar que existem diversos tipos de fundos imobiliários, e por isso, nem sempre os melhores para uma pessoa serão para a outra.

Definitivamente, cada um deve montar o seu portfólio de acordo com seus objetivos.

Todavia, fundos que mostram contínuo crescimento nos proventos pagos e nas cotações tendem a ser boas opções.

Tenha sempre em mente que o rendimento do passado não significa ganhos certos no futuro.

Por isso, analise sempre as atualizações mensais da carteira e das listas de rankings, pois essa é uma renda variável.

Mais alguns aspectos a se observar para escolher os melhores FIIs são:

  1. Índices do Setor – são listas que mostram desempenhos dos Fiis de acordo com critérios prévios, como por exemplo, a IFIX;
  2. Dividend Yield (DY) – que é o cálculo que mede a rentabilidade dos FIIs, sendo considerado o retorno em dividendos que determinada empresa distribui aos seus acionistas;
  3. Histórico da gestora – é importante conhecer o site e reputação de quem administra seus investimentos e a equipe que faz escolhas a respeito de onde seus recursos serão investidos.

Considerações

Como vimos nesse texto, o ramo dos FIIs será sempre uma boa oportunidade de investir bem, já que estes não requerem tanto capital nem são burocráticos.

Algumas dicas são válidas ao investir em FIIs:

  • Observe e calcule os dividend yield (DY);
  • Diversifique sua carteira;
  • Fique atento às taxas da sua corretora de valores;
  • Busque conhecer informações importantes sobre os seus fundos de interesse.

Vale lembrar que aqui, na Funds Explorer, você encontra suporte total nos seus investimentos.

Análises feitas por especialistas, informações atualizadas sobre os fundos imobiliários e sobre o mercado você encontra aqui.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também