Fundos Imobiliários

FIIs de Shopping: entenda mais sobre o fundo imobiliário

FIIs de Shopping: entenda mais sobre o fundo imobiliário

Dentro dos fundos imobiliários existem diversos tipos de ativos, como por exemplo, os fundos de lajes corporativas e galpões logísticos, bem como os FIIs de shopping, que também são uma opção para o investidor diversificar a carteira. 

O que são FIIs de Shopping?

Os FIIs de shopping center são fundos imobiliários que obtêm renda através da aquisição e exploração de ativos imobiliários na forma de shopping center.

Os Fundos de Shopping podem ser classificados de duas maneiras, conforme a gestão, sendo elas Fundos Monoativos ou Multiativos:

  • FII de Shoppings monoativos: possuem somente um shopping sob gestão do fundo.
  • FII de Shoppings multiativos: possuem mais de um shopping na gestão do fundo.

Os ganhos nesse tipo de aplicação provem, segundo a lei, da distribuição dos lucros do shoppings aos investidores. Os dividendos devem ser pagos a cada seis meses, mas em verdade costuma ocorrer mensalmente. Além disso, é possível receber algum retorno com a venda do ativo, caso ele tenha sido valorizado desde a data de compra.

Antes de continuar falando sobre os FIIs de shopping centers, vamos entender primeiro qual a definição deste tipo de ativo imobiliário. 

Shopping Centers

Segundo a ABRASCE, shoppings centers são “empreendimentos com área bruta locável, normalmente, superior a 5 mil m², formados por diversas unidades comerciais, com administração única e centralizada, que pratica aluguel fixo e percentual.”

Os shoppings são conglomerados de empreendimentos que podem se diferenciadas de acordo com segmento, tamanho e popularidade de cada loja. Assim, cada empreendimento pode ser classificado como:

  • Lojas âncora: são as maiores lojas dos shoppings. Possuem um espaço físico com mais de 1000m² e tem grande popularidade para atração do público.
  • Megalojas: são lojas medianas, possuindo um espaço físico entre 500m² e 999m², com boa capacidade de atração de público.
  • Lojas satélite: são as menores lojas dos shoppings, possuindo até 499m². No entanto, mesmo com menor espaço físico por unidade, essa categoria é a maior em termos de quantidade nos shoppings centers.
  • Conveniência e serviços: são lojas que suprem necessidades diárias do público. Por isso, são artifícios que atraem constantemente clientes, que podem ser convertidos também para outras lojas. Exemplos: farmácias, mercados e bancos.
  • Entretenimento: são empreendimentos voltados ao lazer que atraem o público. Exemplos: cinemas, teatros, praças de alimentação.

A receita dos Shoppings não provem apenas dos aluguéis dos empreendimentos apresentados, mas sim de uma diversidade de atividades. Usualmente, os ganhos das gestoras dos centros comerciais são divididos da seguinte maneira:

  • Alugueis:
  • Taxa de Adesão;
  • Estacionamento;
  • Taxa de Fundo de Promoção;

A partir disso, percebe-se que os shoppings lucram com atividades que vão além do aluguel e que buscam também estratégias para atrair mais consumidores.

Como Investir em FIIs de Shopping?

Como Investir em FIIs de Shopping?

Existem diversas maneiras de se investir em Shoppings Centers, como abrir uma loja ou comprar ações do centro comercial. Entretanto, aqui iremos abordar os Fundos Imobiliários de Shopping.

Já escolhido uma corretora, é preciso ficar atento as oportunidades do mercado. Num Fundo Imobiliário de Shopping, é preciso estar atento a questões sobre a gestão do fundo, localização, histórico de resultados e tipos de lojas que há nesse empreendimento. Assim, você selecionará os melhores FIIs de shopping para sua carteira.

Para isso, é preciso fazer uma análise aprofundada dos principais indicadores de FIIs de Shopping. Alguns dos mais importantes são:

  • Variação da Cota
  • Distribuições de rendimentos (Dividend Yield)
  • Preço / Valor Patrimonial (P/VP)
  • Liquidez no mercado secundário
  • Administração/gestão Valor patrimonial/valor de mercado

Vale a pena investir em FIIs de Shopping?

Investir em shoppings centers permite acesso a uma diversidade de empresas, com (muitos) locatários, imóveis e segmentos diferentes.

Dessa forma, pode-se diversificar a carteira de investimento, com diversos riscos e retornos. Sendo recomendado para quem possui uma estratégia de investimento baseada em mediar rentabilidade e riscos financeiros. 

Vale observar que para se investir diretamente num shopping, é preciso de uma aplicação inicial muito alta. Por outro lado, através de uma renda passiva com fundos imobiliários, pode-se investir neste tipo de empreendimento com menos recursos. 

Além de claro, todos os outros benefícios do investimento em fundos imobiliários: proventos livres de imposto de renda, gestão profissional e liquidez.

É importante ressaltar que, assim como outros ativos imobiliários, os shoppings centers podem ser afetados por questões externas, como queda ou crescimento do mercado. 

Por isso, antes de investir em FIIs de Shopping, procure uma estratégia de investimento, conheça seu perfil de investidor, saiba buscar pelas melhores recomendações e informações sobre investimentos. 

ACESSO RÁPIDO
    Jacinto Neto
    Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
    Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

    Leia também