Finanças Comportamentais

Perfil de investidor: você sabe o seu?

Perfil de investidor: você sabe o seu?

Os seus objetivos e a sua tolerância ao risco evidenciam seu perfil de investidor. Ter essa informação é crucial para decidir como a sua carteira de investimentos será formada.

Também chamado de suitability, o perfil de investidor ajuda a ter sucesso nas suas aplicações financeiras. Para isso, é preciso entender o que ele realmente significa e como é aplicado.

Então, que tal entender o que isso significa e aprender a fazer escolhas inteligentes? Aproveite e saiba mais.

O que é perfil de investidor?

suitability é uma classificação recebida por todo investidor antes de aplicar seu dinheiro. O resultado é apresentado após o preenchimento de um formulário. Essa é uma exigência da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A regulamentação existe para garantir que os investidores recebessem indicações de produtos adequados ao seu perfil. Ainda assim, eles podem investir em outras modalidades, caso queiram.

Para chegar ao resultado, considera-se três principais requisitos. Eles são:

  • segurança;
  • rentabilidade;
  • liquidez.

A análise é baseada em respostas a perguntas comuns. Por exemplo:

  • qual sua tolerância ao risco?
  • Por quanto tempo quer investir?

O formulário do perfil de investidor é gratuito e respondido pela internet. Você tem acesso a ele ao abrir sua conta em uma corretora de valores.

Quais são os tipos de perfis de investidor?

A resposta do teste de suitability podem ser três. Essas são as principais. Algumas instituições financeiras trabalham com outras divisões.

No entanto, conhecendo essas três, você já tem uma ideia de qual é seu perfil. Além disso, elas trazem a relação entre risco e retorno. Ou seja, quanto maior a chance de perdas, mais elevado é o potencial de rendimentos.

Entender essa movimentação é importante para traçar estratégias de equilíbrio. A principal delas é a diversificação. Para entender melhor, a seguir, explicamos os 3 principais perfis de investidor.

Conservador

O foco é a priorização da segurança, em detrimento da rentabilidade. Por isso, a maior parte dos ativos deve integrar a renda fixa. Entre os possíveis investimentos estão:

É importante deixar claro que é possível investir em outras modalidades de aplicação financeira. Afinal, a diversificação sempre é a regra para aumentar o retorno e diminuir os riscos.

Assim, se você tiver perfil de investidor conservador, também pode investir parte do seu dinheiro na renda variável. Porém, em menor percentual.

Moderado

O investidor moderado busca equilibrar a relação entre risco e retorno. Por isso, ele quer preservar seu patrimônio, ao mesmo tempo que aumenta seu potencial de rentabilidade.

Normalmente, o perfil de investidor moderado tolera certo nível de riscos. Especialmente, se forem de longo prazo. Portanto, ele também aplica seu capital em aplicações financeiras mais arriscadas.

Além disso, costuma ter mais conhecimento de mercado. Com isso, seu objetivo é ter um rendimento acima da média do mercado.

Executivo sentado à mesa em frente ao notebook segura uma folha de papel e comemora os ganhos de acordo com seu perfil de investidor

Arrojado/agressivo

Aqui, o foco é a rentabilidade. Por isso, pouco importa qual é o risco assumido. O perfil de investidor arrojado busca sempre o maior lucro possível.

Da mesma forma que o conservador, é indicado diversificar. Portanto, é importante aplicar parte dos recursos na renda fixa. Além disso, é necessário ter uma reserva de emergência.

Outra característica necessária ao perfil arrojado é o conhecimento de mercado. Quanto maior for o nível de educação financeira, melhores serão as decisões de investimento.

Por que o perfil de investimento é importante?

É fundamental saber em qual perfil você se encaixa. Por meio desse conhecimento, é possível formar uma carteira equilibrada e evitar perdas acima do tolerável.

Por exemplo, um conservador terá dificuldades ao lidar com as variações da renda variável. Em um dia de maior perda, ele tende a vender todos os seus ativos. No entanto, deveria aguardar para obter o retorno no longo prazo.

Por isso, quando o investidor conhece seu perfil, ele forma uma carteira diversificada. Assim, é possível evitar prejuízos significativos. Além disso, seu planejamento financeiro é colocado em prática.

Ainda vale a pena ressaltar que o perfil de investidor pode mudar com o passar do tempo. Como os objetivos e o conhecimento de mercado mudam, um conservador pode se transformar em moderado, por exemplo.

De toda forma, o propósito é ganhar prática ao investir e obter autoconhecimento. Desse modo, é possível ter um nível maior de conforto com o risco e melhorar a educação financeira desde cedo.

Menina asiática segura um lápis e coloca moedas em um dos três potinhos que aparece em sua frente para mostrar a diversificação possível com o perfil de investidor

Quais regras devem ser seguidas?

Para garantir que o seu perfil será cumprido, é preciso seguir algumas dicas. Veja quais são elas para tomar decisões de investimento inteligentes.

Evite arriscar o que não está disposto a perder

Todo investidor tem um nível de tolerância ao risco. Sempre que você aplica seu dinheiro em um investimento com maior potencial de perdas, precisa entender que pode haver prejuízos.

Se você precisar do dinheiro em curto prazo, nunca aplique-o em uma modalidade mais arriscada. Portanto, vale a pena ter uma reserva de emergência.

Diversifique

O foco é evitar a concentração dos investimentos em uma mesma categoria de risco. O ideal é ler o mercado e formar uma carteira equilibrada, que tenha segurança e rentabilidade.

Nunca arrisque tudo

Mesmo que você tenha um perfil de investimento arrojado, nunca se deve colocar “todos os ovos em uma mesma cesta”. Afinal, os investimentos não são apostas. Eles exigem conhecimento para aproveitar ao máximo as oportunidades.

Por isso, o investidor conservador deve aplicar na renda variável. Enquanto o arrojado também deve investir na renda fixa.

Com todas essas informações, é possível usar o perfil de investidor da forma mais adequada para você.  Dessa forma, a carteira é mais diversificada e você potencializa o seu rendimento.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também