Finanças Comportamentais

Saiba como usar a alavancagem a seu favor e os riscos da operação

Saiba como usar a alavancagem a seu favor e os riscos da operação

Na renda variável, existe o conceito de alavancagem. Apesar de ser uma estratégia bastante usada no mercado, traz riscos significativos.

Por isso, é importante entender a alavancagem e saber como ela funciona. Dessa forma, ela é utilizada de forma mais consciente, a fim de evitar perdas desnecessárias.

Então, que tal saber mais? Confira.

O que é alavancagem?

A alavancagem significa usar recursos de terceiros para ter uma chance maior de rentabilidade. Assim, as oportunidades são aproveitadas com o objetivo de multiplicar os resultados alcançados.

Para entender o que é alavancagem, é preciso considerar que ela funciona como um limite de crédito. Ou seja, você utiliza um dinheiro que não é seu para fazer a operação.

Porém, uma margem de garantia é oferecida. Caso perca, terá que abrir mão dela. Por outro lado, se você ganhar, tem uma rentabilidade maior.

Esse é um dos motivos que fazem essa estratégia ser adotada por muitos investidores. Ao mesmo tempo, ela é mais arriscada. Portanto, é preciso considerar todas as variáveis.

Como a alavancagem funciona?

Gangorra com um cifrão maior de um lado que é mais leve do que os vários cifrões do outro lado mostrando a alavancagem

Essa estratégia é muito utilizada por investidores de curto prazo. Ou seja, aqueles que fazem operações de day trade e de swing trade.

As primeiras são aquelas que duram apenas algumas horas. Elas são conhecidas como sendo de curtíssimo prazo. Por isso, começam e terminam no mesmo pregão. Por sua vez, o swing trade dura até algumas semanas.

Em qualquer um dos casos, a estratégia funciona da mesma forma. A corretora de valores determina uma margem de garantia e um limite máximo para operar na alavancagem.

Por exemplo, você tem R$ 5.000 de capital. O limite alavancado é de 8 vezes. Nesse caso, a movimentação tem a permissão de chegar a R$ 40.000. No entanto, o total existente equivale apenas ao montante inicial.

Para realizar essa operação, você precisará pagar somente a diferença. Isso vale tanto no caso de ganhos quanto nas perdas.

Assim, se o retorno ou o prejuízo for igual a 1% do total alavancado, você pagará apenas R$ 400. Ou seja, 1% de R$ 40.000.

Quando operar alavancado?

Adota-se a estratégia da alavancagem em diferentes tipos de operações e investimentos. No entanto, é mais aplicada na bolsa de valores e em 3 situações. Veja quais são elas.

Day trade

É a operação de curtíssimo prazo, que começa e termina no mesmo pregão. O propósito é obter um lucro rápido com a volatilidade do mercado financeiro.

Por isso, a alavancagem no day trade permite fazer mais operações e ter um potencial de retorno mais elevado. Ao mesmo tempo, considera-se importante avaliar os riscos.

Mercado futuro

No ambiente do mercado futuro, são negociados contratos futuros. Você investe seu capital para fazer a compra ou a venda de ativos em uma data posterior.

Os contratos estão relacionados a commodities ou índices. Por exemplo, boi gordo, café, ouro e Ibovespa. Portanto, há chance de investir em produtos negociados em todo o mundo.

Venda a descoberto

Também chamada de short selling, essa operação prevê ganhos com a queda do preço de um ativo. Assim, ele é vendido e recomprado assim que estiver mais barato.

O nome da operação é venda a descoberto, porque você não tem esse ativo na carteira. Se a transação for de day trade, o movimento é realizado sem problemas.

Nos outros casos, é feito um aluguel da ação. Assim que ela for recomprada, é devolvida ao dono de verdade.

Quais são as vantagens de operar alavancado?

Desenho de uma calculadora em que está escrito leverage, ou alavancagem

Muitos investidores optam por essa estratégia devido a vários fatores. Entre os benefícios estão:

Quais são os riscos da operação?

Todo investimento envolve riscos. Quando você não tem todo o capital, eles são ainda maiores. Afinal, não existe certeza de que a aplicação financeira funcionará da maneira esperada.

Assim, em vez de potencializar os ganhos, a estratégia de alavancagem aumenta as perdas. Inclusive, há chance de ficar sem o capital aplicado.

Por isso, é importante efetivar um bom gerenciamento de riscos. Caso contrário, algumas situações exigem até um aporte maior de capital para compensar as perdas e cumprir os compromissos assumidos na bolsa de valores.

Quais são os tipos de alavancagem?

Além do mercado financeiro, a estratégia é aplicada a outros contextos. Os principais são os que citamos a seguir.

Alavancagem financeira

É voltada para o contexto empresarial. Nesse caso, os lucros são potencializados sem que as despesas aumentem na mesma proporção. Em outras palavras, os ganhos são maximizados sem exigir mais investimentos.

Alavancagem operacional

Acontece quando a empresa utiliza o dinheiro de financiamentos ou empréstimos para lançar produtos ou serviços. Assim, as vendas são alavancadas.

Devido a suas características, o propósito da alavancagem operacional é que os lucros sejam mais altos do que os juros. Esses são os ganhos efetivos da empresa nesse na alavancagem operacional.

O que é o índice de alavancagem?

Tanto empresas quanto investidores têm a chance de trabalhar com essa estratégia. Por isso, é utilizado o índice de alavancagem.

Nesse caso, o objetivo é verificar o endividamento organizacional do negócio. Assim, você sabe se vale a pena investir em determinada ação.

Existem várias fórmulas para fazer esse cálculo. Para quem usa a análise fundamentalista, o indicador mais comum é dívida líquida/EBITDA.

A dívida líquida inclui todos os financiamentos e empréstimos. O caixa e seus equivalentes são descontados do cálculo.

Por sua vez, o EBITDA representa o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização. Por exemplo, se a companhia tem uma dívida líquida de R$ 50 mil e um EBITDA de R$ 25 milhões, o resultado é 2.

Ou seja, a empresa precisaria ter o dobro de EBITDA para quitar todas as suas dívidas. Como o indicador usa os 12 meses anteriores como referência, levaria dois anos para quitar os débitos em aberto.

Na prática, quanto mais alto for o resultado do índice, maior será a alavancagem da empresa. Por isso, levará um tempo maior para honrar seus compromissos.

O que é o Grau de Alavancagem Financeira?

Ainda existe o Grau de Alavancagem Financeira (GAF). Ele determina se o empréstimo ou o financiamento é vantajoso no quesito geração de lucro. Ou seja, se o retorno do investimento é maior do que os juros do montante emprestado.

A fórmula para fazer esse cálculo é:

GAF = retorno sobre o patrimônio líquido / retorno sobre o ativo total

Quando o resultado ultrapassar 1, a alavancagem financeira é positiva. Se for menor do que 1, é prejudicial.

Caso seja negativa, indica que o custo do endividamento é maior do que o retorno sobre o investimento. Ou seja, o pagamento de juros é maior do que o resultado alcançado.

Em todos os casos, a alavancagem é uma estratégia para aumentar o seu potencial de ganhos. Porém, exige cuidados, já que os riscos são elevados.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também