Economia Internacional

O que é mercado futuro? Veja como funciona

O que é mercado futuro? Veja como funciona

Existem várias oportunidades de investimento. Algumas delas estão dentro do chamado mercado futuro.

Nesse ambiente, são negociados diferentes tipos de contratos. Eles podem estar atrelados a commodities, moedas e índices de referência. Ainda há vários outros detalhes sobre o mercado futuro.

Neste post vamos explicar melhor. Leia e saiba mais!

O que é mercado futuro?

O mercado futuro é o ambiente de negociação dos contratos futuros. Esses documentos permitem comprar ou vender um ativo subjacente em uma data posterior e por preço predeterminado.

Os contratos futuros funcionam como espécies de derivativos. Eles abrangem um ativo financeiro ou uma mercadoria.

Por exemplo, o documento permite negociar 10 sacas de 60 kg de milho. O preço definido está embasado na expectativa do mercado na data de vencimento.

Devido a suas características, esse mercado tem algumas particularidades. Apesar disso, qualquer investidor pode alocar seu dinheiro nessa modalidade. Isso porque os contratos não são negociados pelo valor total.

Além disso, o que se adquire é o direito das variações de valor sobre determinado ativo. A volatilidade depende de oferta e demanda.

De toda forma, é possível obter ganhos acima daqueles que você investiu. Assim, o mercado futuro gera alta alavancagem.

Quais são as características do mercado futuro?

Esse ambiente tem particularidades, como já explicado. As principais são:

  • alta liquidez;
  • reajuste diário dos contratos. Portanto, a conta é equilibrada no mesmo dia, independentemente de ter havido lucro ou prejuízo;
  • negociações exclusivas na bolsa de valores;
  • homogeneidade dos produtos, já que os contratos seguem um padrão para garantir que as partes entendam as condições;
  • definição prévia e descrita em contrato das condições de transferência dos ativos subjacentes entre compradores e vendedores;
  • possibilidade de variação apenas da quantidade e dos preços de contratos;
  • investimento equivalente à margem de garantia.

Plano cartesiano com uma seta crescente e um executivo pulando para comemorar os ganhos com mercado futuro

Por que esse mercado é importante?

As negociações no mercado futuro são favoráveis aos investidores em muitos aspectos. Os contratos negociados podem ser utilizados de diferentes maneiras. Entenda quais são as possibilidades.

Hedge

Os contratos futuros suavizam os impactos da volatilidade do mercado. Isso porque o preço é predeterminado para garantir uma negociação futura. Assim, as perdas são evitadas.

Especulação

Aqui, o objetivo do investidor é lucrar. Portanto, o foco é o curto prazo e os ganhos com as pequenas variações de preços.

Nessa modalidade, qualquer ativo subjacente pode utilizado. O que importa é a operação rápida. Por isso, muitos especuladores atuam no day trade.

Ainda assim, existem aqueles que optam pelo swing trade. Desse modo, mantêm a posição por alguns dias ou semanas para potencializar a rentabilidade.

Arbitragem

O propósito é obter ganhos com a divergência de preços de um produto em diferentes mercados. Por isso, essas operações podem utilizar o mercado futuro.

Por exemplo, um ativo oscila de uma forma no mercado à vista e tem uma variação maior no mercado futuro. Assim, há um intervalo de tempo disponível para lucrar antes que os preços sejam ajustados.

No entanto, o ganho da operação é pequeno. O lucro total depende da quantidade e do volume de compras e vendas.

Como funcionam os códigos dos produtos?

Os ativos negociados no mercado futuro contam com um código. Cada um deles tem o seu. Eles são formados da seguinte forma:

  • as primeiras 3 letras apresentam o produto;
  • a letra do meio indica o mês de vencimento;
  • os dois números finais implicam o ano de vencimento.

As primeiras letras possíveis são as seguintes:

  • boi gordo: BGI;
  • milho: CCM;
  • café arábica: ICF;
  • índice S&P 500: ISP;
  • dólar: DOL;
  • minidólar: WDO;
  • Ibovespa: IND;
  • mini-índice Bovespa: WIN;
  • juros DI: DI1.

Os meses de vencimento são representados por letras. Veja:

  • janeiro: F;
  • fevereiro: G;
  • março: H;
  • abril: J;
  • maio: K;
  • junho: M;
  • julho: N;
  • agosto: Q;
  • setembro: U;
  • outubro: V;
  • novembro: X;
  • dezembro: Z.

Assim, a sigla CCMK22 representa um contrato de milho, com vencimento em maio de 2022.

Anagrama que forma as palavras loss, risk e profit, representando perdas, riscos e ganhos do mercado futuro

Como os contratos são negociados?

Os contratos de mercado futuro são negociados de formas diferentes. Depende de alguns fatores, como lote mínimo, margem de garantia, cotação e vencimento. Entenda melhor.

Commodities

São divididos em café arábica, milho e boi gordo. Cada um deles tem suas características.

Café arábica

Cada contrato equivale a 100 sacas de 60 kg. Portanto, é igual a 6 toneladas. O home broker apresenta o valor da unidade em dólares. Assim, o café arábica sempre terá a cotação da saca e da moeda americana.

Por exemplo, imagine que o preço por saca seja de R$ 500, depois de ser feita a conversão. Nesse caso, cada contrato vale R$ 50.000.

A margem de garantia padrão equivale a 10%. Portanto, seria necessário apresentar R$ 5.000 para adquirir um contrato. Seu vencimento é o 6º dia útil anterior ao último dia útil nos meses de março, maio, julho, setembro e dezembro.

Explicando: imagine que o último dia útil de setembro é o dia 30. Assim, o 6º dia útil anterior seria o dia 22.

Milho

Um contrato é igual a a 450 sacas de 60 kg, ou 27 toneladas. Imagine que o preço da saca seja R$ 40. Assim, o valor total é de R$ 18.000.

A margem de garantia solicitada é de 7%. Nesse caso, seria de R$ 1.260. O vencimento é o 15º dia útil do mês.

Boi gordo

Exige a compra de um lote com 1 contrato ou mais. O vencimento ocorre todo último dia útil do mês. Além disso, cada um deles representa 330 arrobas de carne bovina. Ou seja, equivale a 4.950 kg.

Portanto, se o preço por arroba for de R$ 200, um contrato tem o valor de R$ 66.000. Ainda existe a margem de garantia. Digamos que ela seja de 5%. Nesse caso, é necessário arcar com R$ 3.300.

Moedas

Os contratos são negociados com base no dólar. No entanto, o home broker mostrará o valor de 1.000 dólares em reais. O vencimento é o último dia útil de cada mês. É possível fazer essa operação de duas formas:

Dólar cheio

O mínimo é de 5 contratos. Cada um deles vale 50.000 dólares. Portanto, o total deverá ser de 250 mil dólares multiplicado pela cotação em reais. Se for de 5:1, ficará em R$ 1.250.000.

A margem de garantia é de 13%. Por isso, seriam necessários R$ 162.500 para adquirir um contrato.

Dólar mini

É indicado para pequenos investidores. O menor lote é de 1 contrato, ou seja, 10 mil dólares. Se a cotação for de 5:1, o total será de R$ 50.000.

Considerando a margem de garantia, o total a ser investido será de R$ 6.500.

Gráfico de barras crescente com executivos em cima de cada uma das barras e a última é vermelha para sinalizar o potencial de ganhos do mercado futuro

Índices

São pontos de alta ou baixa de índices do mercado. Existem duas possibilidades.

Índice cheio

Um lote mínimo tem 5 contratos. Cada um deles é igual a R$ 1 multiplicado pelo total de pontos do Ibovespa. Por exemplo, se o indicador ficar em 100.000 pontos, o total de cada lote é de 100.000.

O investimento exigido é de 16%, equivalente à margem de garantia. Isso resulta em R$ 16.000. O vencimento sempre acontece nos meses pares, na quarta-feira mais próxima do dia 15.

Por exemplo, em outubro de 2021, cai no dia 13. Por sua vez, em dezembro do mesmo ano, fica exatamente no dia 15.

Mini-índice

Um lote mínimo tem 1 contrato. Cada um deles é igual a R$ 0,20 multiplicado pela pontuação do Ibovespa. Por exemplo, com 100.000 pontos e a margem de segurança em 16%, o total a ser investido é de R$ 3.200.

S&P 500

Esse benchmark representa as 500 principais ações das maiores companhias dos Estados Unidos. Um ponto é igual a 50 dólares. Para saber o resultado, é preciso fazer a multiplicação pela cotação do dia.

Por exemplo, se a pontuação for de 2.000 pontos, o resultado é de 100.000 dólares. Com uma cotação de R$ 5, o total é de R$ 500.000.

Normalmente, a margem de garantia é de 12%. Assim, seria necessário alocar R$ 36.000 para comprar um lote.

Celular com dados do mercado futuro aparece  na frente de uma tela com mais dados do mercado financeiro

Mercado futuro x mercado de ações: qual a diferença?

Existem algumas diferenças nesses dois mercados. Entendê-las ajuda a decidir em qual deles investir. Também, é um conhecimento relevante para diversificar sua carteira.

No mercado de ações, a análise fundamentalista é importante. No entanto, no mercado futuro, não existe importância.

Isso porque as ações são partes de uma companhia. Enquanto isso, os contratos futuros são produtos a negociar.

Da mesma forma, as ações rendem dividendos. Por sua vez, os contratos não rendem esse tipo de remuneração.

O mercado futuro também tem menos opções de produtos e se torna mais fácil operar alavancado. No mercado de ações, há mais variedade.

Contudo, é possível usar a análise técnica em ambos os mercados. Afinal, os gráficos permitem avaliar dados de curto prazo.

Além disso, o custo por operação é similar nas duas situações. Pelo menos, para iniciantes.

Agora, você já tem todas as informações necessárias para aplicar seu dinheiro no mercado futuro. Ainda assim, vale a pena continuar se atualizando para tomar as melhores decisões de investimento.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também