Economia Nacional

Entenda o Ibovespa e saiba usar esse índice a seu favor

Entenda o Ibovespa e saiba usar esse índice a seu favor

O principal índice da bolsa de valores brasileira é o Ibovespa. Ele mede o desempenho das ações emitidas pelas principais companhias do mercado.

Apesar de ser impossível investir diretamente no Ibovespa, você pode obter ganhos com ele. Além disso, seus resultados interferem nos ganhos da renda variável.

Como? Conheça as respostas e entenda como o índice da bolsa funciona. É só continuar lendo.

O que é Ibovespa?

Ibovespa (IBOV) é o indicador que avalia o desempenho médio das principais ações do mercado. Ele consiste em uma carteira teórica e funciona como um termômetro do mercado acionário.

Os ativos que formam o Índice da Bolsa de Valores de São Paulo são as mais significativas e movimentadas. No total, representam cerca de 80% das operações diárias. Alguns exemplos de ações são as da Petrobras e Ambev.

Ainda assim, sua composição é reavaliada a cada quadrimestre. Por isso, há variações. Além disso, é importante considerar que o IBOV é o benchmark da renda variável.

Vale a pena observar que ele é um índice de retorno total. Criado em janeiro de 1968, considera as variações nos preços dos ativos que compõem a carteira. Assim, reflete o impacto do pagamento dos proventos das companhias emissoras.

Mãos de executivos seguram uma caneta e um papel com vários gráficos do Ibovespa

Como a carteira é efetivamente composta?

A reavaliação da carteira teórica ocorre a cada 4 meses. Para integrá-la, é preciso que a ação tenha boa liquidez e alto volume financeiro em negociações na bolsa.

Além disso, existem outros requisitos considerados. Os principais são:

  • integrar a lista de ativos elegíveis, que representam 85% do índice de negociabilidade no período de 1 ano;
  • ter 95% de presença no pregão no ano anterior;
  • ter participação de 0,1% ou mais no volume financeiro do mercado à vista;
  • não ser penny stock, ou seja, ações com cotação abaixo de R$ 1.

De acordo com a pontuação obtida na avaliação desses critérios, é definido o peso de cada um dos ativos. Portanto, ele pode variar.

Assim, a alta de um índice nem sempre implica crescimento do Ibovespa. Isso porque o ativo pode ter um peso menor.

Outro fator relevante é a impossibilidade das ações de uma empresa representarem mais de 20% da composição do índice.

Como o índice da bolsa é calculado?

Determina-se a pontuação do IBOV em tempo real, calculando-o a partir da cotação de cada ação que integra o indicador multiplicado pela quantidade teórica dos ativos que compõem a carteira.

Cada ponto equivale a R$ 1. Assim, é possível saber quanto as ações estão valendo no total. Por exemplo, se o resultado do cálculo for de 100 mil pontos, todos os ativos valem R$ 100 mil.

Qual a importância do indicador?

O índice Ibovespa mostra o desempenho das principais ações negociadas na B3. Por isso, representa um bom parâmetro para os investidores que optam pela renda variável.

Por meio do seu gráfico e das cotações diárias, é possível perceber como está a economia e a saúde financeira das companhias. Além do mais, o investidor entende se vale a pena comprar ou vender os ativos que usam esse indicador como benchmark.

Como lucrar com o Ibovespa?

O investimento no IBOV é feito de forma indireta. No entanto, há vários produtos que permitem ganhar com esse indicador. Alguns deles são:

  • contratos de índice: são contratos futuros baseados no Ibovespa. Têm uma data de vencimento predeterminada. O investidor adquire um lote, que é composto por 5 contratos. Ele equivale aos pontos do indicador;
  • minicontratos de índice: são baseados na oscilação dos pontos do Ibovespa. A negociação é feita no mercado futuro. Os pontos mensuram sua cotação. Eles equivalem a 20% do contrato cheio. Ou seja, R$ 0,20 cada;
  • ETFs: consistem em fundos de índices. Eles têm um benchmark predefinido. Assim, a rentabilidade é próxima à do indicador da bolsa;
  • fundos de ações Ibovespa: contêm ações com rendimento próxima à do índice. A diferença é a administração das cotas, que é realizada por um gestor.

Portanto, o Ibovespa representa um parâmetro confiável para os investidores da renda variável. Por meio dele, é possível melhorar suas decisões de investimento. Além disso, há possibilidade de mais ganhos.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também