Economia Internacional

Você sabe o que é cotação? Entenda como ela funciona

Você sabe o que é cotação? Entenda como ela funciona

O termo cotação está presente em vários contextos. Ele se refere a produtos, moedas e investimentos. Em todos os casos, indica a definição do preço de determinado item.

No mercado financeiro, o conceito de cotação é ainda mais relevante. Ao entendê-lo, você pode tomar melhores decisões e ver seu patrimônio aumentar.

Então, que tal entender o que é cotação e como ela impacta seus investimentos? É só continuar lendo.

O que é cotação?

A palavra cotação está relacionada à definição de um preço ou valor de tem. Pode ser de um produto, de uma ação, de um título, de uma moeda, de uma mercadoria etc. Por isso, esse conceito é amplo e utilizado em muitas situações.

É o caso de você fazer uma pesquisa para descobrir onde o notebook que você procura está mais barato. Ou de pesquisar qual supermercado tem o preço mais em conta.

No caso do câmbio, a cotação é importante para descobrir quanto você pagará na conversão. Porém, o que isso tem a ver com os investimentos?

Nesse caso, a cotação se refere ao preço em que os ativos são negociados. Além disso, também trata dos itens relacionados a eles, por exemplo, commodities financeiras e agrícolas.

Desse modo, o objetivo desse conceito é permitir que seu dinheiro valha mais. Ou seja, quanto melhor for a cotação, mais você poderá adquirir.

Com os investimentos, a ideia é a mesma. A diferença é que isso impactará a rentabilidade. Portanto, quanto melhor for o preço de compra, maior tende a ser o rendimento no futuro.

Além disso, a cotação tem um prazo variável. Por exemplo, os supermercados divulgam promoções. Naquele dia, o leite está cotado a R$ 3, por exemplo. No seguinte, pode estar a R$ 3,50.

Já um imóvel costuma manter o seu preço por um prazo maior, que pode durar meses. Por outro lado, o valor de um ativo pode permanecer igual apenas por alguns minutos no mercado financeiro.

Tudo depende da volatilidade. Esse termo indica a oscilação de preços. No caso da renda fixa, ela é baixa. Na renda variável, é alta.

Para que serve a cotação?

Saber qual é o preço de um ativo ajuda a tomar melhores decisões. Por exemplo, de nada adianta comprar uma ação por um valor alto. Nesse caso, você pode ter prejuízos ou deixar de ter lucro.

Isso porque uma das regras do mercado financeiro é comprar na baixa e vender na alta. Assim, você obtém o máximo rendimento com aquele ativo da sua carteira.

Portanto, a cotação é útil para entender qual é o parâmetro de preços naquele momento. Isoladamente, ela representa pouco. No entanto, com a ajuda das análises técnica e fundamentalista, você encontra a resposta que procura.

Em outras palavras, você identificar se aquele preço é interessante no curto ou no longo prazo. Depende da estratégia adotada.

O que influencia a definição de preços no mercado financeiro?

O preço de cada ativo é determinado por oferta e demanda. Por exemplo, uma ação da Petrobras está sendo negociada a R$ 20. Se houver um aumento de interessados, o valor vai aumentar. O inverso acontece quando há queda na procura.

Porém, o que interfere na oferta e na demanda? É preciso entender que a compra e a venda de títulos está sempre relacionada à expectativa dos investidores.

Portanto, se a previsão for positiva, mais pessoas tendem a comprar o papel e seu preço aumenta. Nesse cenário, vários aspectos podem interferir na definição de preços. As principais são:

  • fatores políticos;
  • política monetária e fiscal;
  • demanda da economia;
  • cenário internacional;
  • inovações tecnológicos;
  • fatores microeconômicos;
  • divulgação de resultados das empresas.

cotação dos investimentos financeiros pode ser verificada no home broker da corretora. Nesse ambiente, você identifica o total de ofertas de compra e de venda de cada ativo, e o preço de cada um deles.

Um homem de negócios aparece pulando de uma seta para outra. A seta vermelha aponta para baixo e a verde, para cima.

Como cotar o preço de um ativo?

Para fazer uma boa cotação no mercado financeiro, você deve:

  • definir o ativo a pesquisar;
  • pesquisar no home broker da corretora de valores;
  • comparar os valores para decidir o melhor investimento. Para isso, reúna os dados e veja qual tem o melhor preço de acordo com seu perfil de investidor, estratégia de investimento, meta de rentabilidade e tolerância ao risco.

Dessa forma, a cotação é um parâmetro importante para tomar decisões. Por isso, vale a pena atentar a ela. Assim, você cria uma carteira de investimentos mais completa e com melhor rentabilidade.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também