Fundos Imobiliários

Fundos Imobiliários: conheça a renda passiva com FIIs

Fundos Imobiliários: conheça a renda passiva com FIIs

Poupanças e fundos de renda fixa são uma boa forma de investir pensando no futuro. Mas, quando as necessidades mudam, não há nada melhor do que deixar o seu dinheiro trabalhar para você – e é possível fazer isso tendo renda passiva com FIIs!

Então, se você quer aprender uma nova forma de conseguir renda através dos Fundos Imobiliários, acompanhe os próximos tópicos e conheça a possibilidade de renda passiva com FIIs!

O que é renda passiva?

O primeiro passo para entender como tudo isso funciona é saber exatamente o que é a Renda Passiva. Veja:

A Renda Passiva é uma forma de fazer com que o seu dinheiro “se multiplique”, aumentando sua receita sem a necessidade de trabalhar mais.

Isso funciona como uma poupança onde o investidor deixa seu dinheiro guardado e resgata os juros, porém, de uma forma melhor.

A Renda Passiva é uma das famosas formas de “fazer o seu dinheiro trabalhar para você”, atingindo a independência financeira e outros objetivos com mais facilidade. 

A principal vantagem da renda passiva é que, diferentemente da renda ativa, o rendimento continua chegando até você mesmo no caso de uma demissão, por exemplo.

Afinal, a renda passiva não está ligada a nenhuma atividade profissional, o que também a torna diferente da renda extra.

Como isso funciona? Descubra no próximo tópico!

Como a renda passiva funciona?

Uma forma muito conhecida de obter renda passiva é a poupança, citada anteriormente. 

Entretanto, nos dias de hoje, existem opções muito mais rentáveis e vantajosas no mercado. Estas são as principais:

  1. Renda passiva com capital

Se resume ao resultado de investimentos, sendo o rendimento do dinheiro aplicado, que pode ser resgatado pelo investidor.

  1. Renda passiva sem capital

Neste contexto, parece uma ideia estranha obter renda passiva sem capital. Porém, isso é possível por meio de alternativas como direitos autorais e de imagem ou pensões, por exemplo.

Por que apostar em renda passiva com FIIs?

Os Fundos Imobiliários são muito procurados por investidores que estão em busca de uma boa fonte de renda passiva.

É interessante ter em vista que setor imobiliário é conhecido como uma das áreas promissoras e adaptáveis para investir. Afinal, pessoas dos mais diferentes perfis de investidor encontram um bom investimento neste mercado.

Além disso, muitos dos Fundos Imobiliários distribuem proventos mensalmente, o que é uma grande contribuição para o valor recebido pelos investidores.

É justamente por este motivo que tantas pessoas em busca de busca de renda passiva preferem os FIIs, tendo em vista que as ações não costumam distribuir proventos e bonificações com tanta frequência.

Como escolher os FIIs para conseguir uma boa renda passiva?

A escolha de um Fundo Imobiliário deve ser feita sempre com cautela. É interessante que vários pontos sejam avaliados. Acompanhe os próximos tópicos e receba dicas importantes!

O que levar em consideração?

O momento da decisão exige muita atenção e pesquisa. E, nesta etapa, não deixe de conferir os seguintes itens:

  1. O histórico de Rentabilidade do Fundo dos últimos 12 meses

Embora o passado não seja local de referência para se determinar o futuro de um FII, saber como o Fundo se saiu nos últimos tempos pode te dar uma ideia sobre qual direção tomar.

Mesmo assim, pense sempre na possibilidade de valorização ou mudança de rumos, assim como o caso contrário: um Fundo pode ter tido alta rentabilidade no passado, mas cair drasticamente no futuro.

  1. O Valor Patrimonial do Fundo (saiba o que é e como interpretar)

O Valor Patrimonial – também conhecido pela sigla VP – é, basicamente, a soma de todos os ativos que compõem o patrimônio total de um Fundo.

Através da descoberta deste valor, o investidor pode realizar o cálculo da relação entre o patrimônio total dividido pelo número de cotas, conhecido como V/VP: o Preço sobre Valor Patrimonial.

O resultado deste cálculo mostra se o valor pelo qual as cotas do Fundo estão sendo negociadas no mercado é maior ou menor do que seu valor patrimonial.

  1. Dividend Yield: um indicador muito importante

Outro cálculo a ser levado em consideração no momento da escolha de um FII é o dividend yield, que diz respeito ao rendimento de um Fundo.

É simples encontrar o resultado, que dita o retorno que o investidor terá em forma de dividendos: basta dividir o valor do dividendo pelo valor da cota.]

Entretanto, existem índices já prontos para te ajudar a saber quais são os FIIs disponíveis  com os melhores dividendos.

Riscos para se ter em mente ao investir em FIIs

Nem tudo são rosas – nem ao investir em Fundos Imobiliários. Confira, agora, alguns dos riscos que esta modalidade de investimentos oferece e tome uma decisão consciente.

  1. Riscos ao investir em imóveis em construção

Uma característica interessante dos FIIs é a possibilidade de investir em imóveis ainda em construção, assim como naqueles que ainda estão na planta.

Entretanto, este investimento pode acarretar uma série de riscos, como a impossibilidade de resgatar sua remuneração até o fim da obra ou a falta de pessoas interessadas no imóvel, por exemplo.

  1. FIIs de renda garantida: valem a pena?

A promessa de renda garantida que alguns Fundos Imobiliários oferecem pode encher os olhos de muitos investidores. Entretanto, é importante avaliar muito bem as condições destes casos.

É importante saber, além de por quanto tempo dura esta renda garantida, se ela não é um pagamento resultante de um patrimônio que está sendo “comido”.

  1. Rescisão de contrato

Raro, porém, acontece: alguns locatários podem decidir cancelar ou encerrar os contratos antecipadamente, o que afeta diretamente a geração de receita de aluguel do Fundo.

Esta situação pode ser grave, principalmente, caso o Fundo possua apenas um imóvel ou uma quantidade pequena de locatários.

Por isso, sempre busque diversificação, tendo em vista que um evento como este pode afetar o rendimento do seu investimento de forma drástica, diminuindo o seu rendimento mensal – uma péssima situação para quem busca uma boa renda passiva com FIIs.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também