Fundos Imobiliários

Investir em imóveis: como investir e as melhores abordagens

Investir em imóveis: como investir e as melhores abordagens

Dizia-se que bom investimento era na poupança. Depois disso o Tesouro Direto ganhou popularidade. E mesmo com diferentes opções, investir em imóveis nunca deixou de ser um desejo dos brasileiros.

Investir em imóveis permite aos investidores obterem renda por aluguéis mensais ou pela valorização do imóvel. Mas será que vale a pena?

Continue aqui nesse texto para saber mais sobre esse tipo de investimento.

É bom investir em imóveis?

Como saber se uma modalidade de investimentos é uma boa opção?

Primeiro precisamos entender por que investir, depois como investir e quais são as vantagens de investir em imóveis.

Por que investir em imóveis?

Poupança, Tesouro Direto, imóveis. O que esses 3 tipos de investimentos possuíam em comum? Rendimentos não só altos, mas também constantes.

Devido a situações econômicas e políticas, essas duas primeiras opções deixaram de ser investimentos atraentes enquanto outras ganharam mais atenção.

No entanto, investir em imóveis continua sendo, uma opção que sempre é levada em conta quando se tem um capital para investir.

Imagine um rendimento mensal satisfatório e sem tantas variações!

Como investir em imóveis?

Existem algumas formas de se investir nesses ativos imobiliários, e aqui estão alguns deles:

  • Investir em terrenos;
  • Investir em imóveis para alugar;
  • Construir imóveis;
  • Formar um grupo de investimento;
  • Ser cotista em fundos de investimentos.

Agora, explicaremos como eles funcionam basicamente

Investir em terrenos consiste em analisar e comprar terrenos em locais estratégicos, visando valorização de destes para assim, obter posterior lucro.

Investir em imóveis para alugar consiste em comprar imóveis e prepará-los para alugar. Nesse caso, a renda pode ser mensal.

Construir imóveis é quando há intenção de obter um terreno, construir uma casa, prédio ou outro tipo de imóvel, valorizando-o para uma futura venda ou para até mesmo para alugá-lo.

Também é possível formar um grupo de investimento, que consiste em, junto a amigos ou familiares, investir em imóveis de forma coletiva. Isso facilita compras maiores e na obtenção de lucros maiores.

Já quando falamos em ser cotista em fundos de investimentos, há algo interessante.

De forma semelhante ao grupo de investimento, você participa de grandes grupos de investimentos em imóveis, porém dispondo de pouco capital, isento de responsabilidades com relação à parte física e fiscal do imóvel, e fazendo investimentos do conforto da sua casa.

Como pudemos ver, as maneiras de se investir em imóveis possuem algumas variações e cada uma com suas singularidades.

Quais são as vantagens e desvantagens de investir em imóveis?

Investir Imóveis: Vemos a parte interna de uma construção olhada de baixo para cima. É possível ver o guarda corpo e escadas.

Essa modalidade de investimento produz muitos benefícios e muitas pessoas a apreciam.

Mas será que existem alguns desafios?

Conheceremos agora pontos positivos e negativos desse tipo de investimentos para evitar qualquer surpresa indesejável:

Vantagens

  • Possibilidade de valorização;
  • Rendimentos mensais;
  • Alto valor de venda.

Desvantagens

  • Baixa liquidez;
  • Alto valor de investimento;
  • Responsabilidade de gestão do imóvel;
  • Possibilidade vacância (saída dos inquilinos do imóvel).

Ao olhar todas essas informações, vemos que investir em imóveis traz bons benefícios, mas também pontos que precisam de bastante atenção.

Como investir no mercado imobiliário com pouco dinheiro?

Investir Imóveis: Vemos uma construção com várias janelas e um céu azul.

Uma dúvida muito comum para quem gosta desse mercado é “preciso de tanto dinheiro para investir assim?”.

Para comprar um terreno, um imóvel pronto, ou até mesmo reformá-lo é bem dispendioso. Geralmente são pessoas com mais recursos financeiros ou outras que juntam capital durante vários meses para, enfim, conseguir investir.

Isso limita, portanto, a quantidade de pessoas que conseguem aplicar seus recursos em imóveis.

Por isso, a princípio, ser cotista em fundos de investimentos se torna uma modalidade interessante.

Os fundos de investimentos surgem como um produto na Bolsa de Valores como uma opção para que pequenos investidores possam aplicar no mercado imobiliário.

Nessa modalidade, os fundos de investimentos adquirem imóveis e distribuem cotas para investidores aplicarem, ou seja, você compra essa fração da cota do fundo e não no imóvel.

Desse modo, torna-se sócio de galpões, shoppings, lajes corporativas e muitos outros imóveis.

Nessa modalidade é possível obter vantagens exclusivas dos imóveis e evitar as desvantagens que vemos ao se investir direto nessas propriedades.

Algumas características são:

  • Valorização do ativo;
  • Rendimentos mensais;
  • Alta liquidez;
  • Baixo valor de investimento;
  • Isenção de responsabilidade de gestão do imóvel;
  • Isenção de imposto de renda.

Conclusão

Vemos nesse texto que a segurança ao investir perdurou ao longo do tempo.

Primeiro veio a poupança, depois o Tesouro Direto, depois virão muitas outras opções. No entanto, investir em imóveis nunca deixou de ser uma opção desejada pelos brasileiros.

Devido a falta de oportunidade para aprender sobre finanças e investimentos, a maior parte das pessoas acredita que só é possível investir se for juntando muita renda para comprar um imóvel. Mas isso não é verdade.

Os fundos de investimentos, por exemplo, tornaram muitos investidores sócios de grandes construções somente com a compra de cotas que não passam de R$10.

Estudar um pouco sobre esses incríveis ativos abre portas para muitos benefícios e evita surpresas causadas pelas comprar e gerir imóveis por conta própria.

Por isso, é válido avaliar qual a sua estratégia e suas metas antes de escolher a maneira que se vai investir em imóveis.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também