Fundos Imobiliários

Como ler um Relatório Gerencial? Descubra todos os detalhes!

Como ler um Relatório Gerencial? Descubra todos os detalhes!

O termo “Relatório Gerencial” é muito conhecido entre contadores, pessoas que trabalham na área financeira e até mesmo grandes empresários. Mas você sabe o que significa e como ler um Relatório Gerencial pode ajudá-lo a investir melhor?

Neste artigo focaremos em explicar como ler um Relatório Gerencial, o que ele representa, por que ele é importante e, ainda, o que ele pode indicar para você, investidor, sobre as vantagens, desvantagens, oportunidades e riscos de investir em uma empresa ou em um fundo imobiliário.

O que é Relatório Gerencial?

Antes de entender como ler um relatório gerencial e a importância que ele tem não apenas para contadores e empresários, mas também investidores, precisamos entender por completo o que é um relatório gerencial.

Em suma, os relatórios gerenciais são documentos que trazem as principais informações e interpretações – de dados, estratégia e eventos, por exemplo – sobre uma empresa. Por esse motivo, é natural entendermos sua importância não apenas para gerir um negócio, mas para, por exemplo, os contadores terem um controle centralizado e objetivo do raio X dos principais dados de um negócio.

Dado a natureza do relatório gerencial, ele se faz muito importante para servir de base para se interpretar o momento de uma empresa, com ele é possível ter um maior entendimento sobre:

  • Quais são os principais projetos e apostas de uma empresa e qual está sendo o respectivo retorno dessas iniciativas;
  • Quais projetos são os mais promissores;
  • Quais estão sendo os principais gastos e se há possibilidade de reduzi-los;
  • Quais estão sendo os investimentos da empresa, ou seja, onde o capital está sendo aplicado;
  • Dados básicos como receita, dinheiro em caixa, número de vendas, controle de qualidade, taxa de crescimento da empresa e até indicadores essenciais como ROI das iniciativas.

Logo, após entender algumas de suas aplicações e a grande importância por trás delas, fica mais fácil também compreender o quanto é necessário haver processos rigorosos que garantam a qualidade das informações, especialmente quanto à confiabilidade dos dados e das interpretações – caso aplicável – feitas no relatório gerencial.

Assim, o segredo não é apenas saber como ler um relatório gerencial, mas também saber interpretá-lo e, ainda, conseguir distinguir se ele é ou não é confiável. Isso pode ser feito checando as fontes, mas também tomando cuidado para ser o mais imparcial possível e não cair em “artimanhas” que façam os números parecem “mais bonitos”.

Muitas empresas hoje utilizam sistemas automatizados para realizar parte desse controle como uma maneira de reduzir erros e aumentar a confiabilidade geral dos dados obtidos.

Por que são importantes para investidores?

Relatórios gerenciais são emitidos tanto por empresas que estão listadas na bolsa quanto por administradores de fundos imobiliários. E isso não é à toa! Lembre-se que esses relatórios possuem o poder de centralizar os principais dados por trás de uma empresa – o que também se faz válido para a administração de um FII.

Dentro do universo de investimentos, para você conseguir fazer o valuation de uma empresa, decidir se vale ou não a pena investir nela e até mesmo entender o nível de risco de adquirir um certo ativo, é essencial você saber procurar por sinais dentro dos indicadores que estão no Relatório Gerencial e, ainda, saber como não ser induzido a ter uma interpretação mais favorável.

No que tange aos FIIs, é especialmente pertinente para entender, inclusive, como o capital está sendo alocado, quanto possuem de caixa, como está a distribuição por tipos de ativo e, se aplicável, por localização geográfica. Para além disso, no caso de FIIs de Tijolo, por exemplo, é possível conferir quais são os imóveis – e os empreendimentos – que estão alocados na carteira daquele fundo imobiliário.

Como ler um Relatório Gerencial?

Como visto, o Relatório Gerencial é um tópico importante para se estudar, principalmente, para quem está investindo em FIIs, pois é por meio dele que informações pertinentes podem ser tiradas antes de alocar capital. 

Portanto, vamos compreender alguns pontos para ler um Relatório Gerencial, voltado para Fundos Imobiliários. 

  1. Avalie a mensagem inicial

Normalmente, os Relatórios Gerenciais de FIIs possuem uma mensagem inicial do gestor, é importante avaliar a clareza das informações ali dispostas. Os dados referente ao fundo devem estar presentes, os últimos acontecimentos como, novas aquisições, reformas, locações e situação econômica do fundo. 

Importante analisar o posicionamento da gestão perante ao momento do Fundo diante da situação econômica. Pode não parecer tão relevante, mas com certeza ao analisar os fundos você deve prestar atenção na confiabilidade das informações. 

  1. Compare o resultado líquido vs. distribuição 

Os fundos imobiliários têm obrigação por lei de distribuir 95% do seu resultado líquido para seus cotistas, portanto, é necessário analisar um mini DRE (Demonstração do Resultado do Exercício). Nesse documento irá conter as informações de resultado líquido e valor distribuído aos investidores.

É importante analisar se a distribuição foi em linha com o resultado do Fundo para verificar a confiabilidade e se algo incomum pode atrapalhar a distribuição dos dividendos. Fique atento! 

  1. Analise a vacância do fundo

O histórico de ocupação ou taxa de vacância demonstra ao investidor se o fundo há porte para manter a renda ao cotista e até mesmo de forma crescente. É importante analisar esse item no Relatório Gerencial justamente para verificar a potência do fundo na distribuição dos dividendos. 

  1. Observe a quantidade de investidores e liquidez do fundo 

Em linhas gerais, a quantidade de investidores que um FII possui indica qualidade que o mesmo possui. Mesmo não sendo uma regra absoluta, pode ser avaliado de forma conjunta com outros indicadores para tomar a decisão de investimento. O que um índice de cotistas alto pode indicar é que há confiança no ativo, seja pela gestão ou bons ativos. 

Assim, quanto maior a quantidade de investidores, maior a liquidez e maior a quantidade de negociações na bolsa de valores, o que aumenta ainda mais as possibilidades de crescimento do fundo. Portanto, lembre-se de observar todos os pontos pertinentes de como ler um Relatório Gerencial de um FII, antes de tomar qualquer decisão. E não deixe de acompanhar outros artigos para mais informações; 

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também