Economia Nacional

Qual tipo de FII mais se beneficia com a alta da Selic?

Qual tipo de FII mais se beneficia com a alta da Selic?

A dúvida que não sai da mente de alguns investidores: qual tipo de FII mais se beneficia com a alta da Selic? A alta da taxa nem sempre é um mau sinal, afinal,nem todos os Fundos Imobiliários são prejudicados por ela.

Se você quer saber qual é o tipo de FII mais beneficiado pela alta da Selic e aproveitar a chance para entrar para o mundo dos Fundos Imobiliários ou ampliar ainda mais a sua carteira de ativos, acompanhe os próximos tópicos!

O que é a taxa de juros Selic?

Para entender quais são os tipos de FIIs que mais se beneficiam com a alta da Selic e compreender o motivo disso, o primeiro passo é saber exatamente o que significa Selic.

No contexto geral, a taxa Selic é um dos índices mais importantes para os investidores – assim como para os brasileiros que não investem.

Isso porque a taxa Selic é o indicador de como andam os juros básicos da economia brasileira. Sendo assim, sua influência é sobre a grande maioria dos investimentos – inclusive os FIIs -, podendo ser boa ou ruim.

Com a alta da taxa de juros, os FIIs de tijolo, por exemplo – que investem em imóveis físicos – podem ficar desfavorecidos. Entretanto, outros tipos como os FIIs de papel, principalmente, acabam recebendo vantagens.

Como acompanhar como anda a taxa Selic?

A melhor forma de acompanhar a taxa Selic e vários outros índices é checando regularmente o Boletim Focus, divulgado pelo Banco Central do Brasil todas as semanas.

Além da taxa Selic, o Boletim Focus também divulga as projeções do mercado sobre outros índices importantes no país – como, por exemplo, o IGPM.

O Boletim é totalmente confiável e pode ser acompanhado através do site oficial do Bacen todas as segundas-feiras, às 08:00.

Acompanhá-lo é um hábito importante pois, assim, é possível ter expectativas mais realistas sobre o que está próximo de acontecer na economia e, assim, ter um preparo melhor.

Como alguns Fundos Imobiliários são beneficiados pela alta da taxa Selic?

Durante momentos de alta na taxa Selic, com o aumento da inflação e das taxas de juros, alguns FIIs são agraciados: principalmente os Fundos de Papel, que não envolvem imóveis físicos e são o tipo de FII que mais se beneficia com a alta da Selic.

Isso acontece pois muitos destes FIIs têm ligação com o CDI. Assim, seu aumento traz vantagens aos investidores do método.

Um bom ponto a se observar é que, além dos benefícios e do melhor desempenho que este tipo de Fundo Imobiliário recebe durante a alta, os proventos também costumam ser distribuídos em maior quantidade aos investidores.

Quais são os tipos de FIIs mais beneficiados pela alta da Selic?

Agora que sabemos que os FIIs de papel são a principal modalidade de Fundos Imobiliários a receber benefícios com a alta da Selic, que tal descobrir quais são as melhores opções entre estes Fundos?

Para te ajudar a descobrir, trouxemos uma seleção com três tipos de FIIs de papel que você pode gostar de conhecer. Vamos lá?

  1. Letras de Crédito Imobiliário (LCIs)

As Letras de Crédito Imobiliário constituem um dos mais populares investimentos de renda fixa do Brasil.

Um dos maiores motivos de sua popularidade no país é a isenção de cobrança do Imposto de Renda, que atrai o interesse de muitos investidores.

As LCIs estão disponíveis para investimentos em corretoras e têm como objetivo estimular o setor imobiliário, distribuindo recursos para projetos de construções civis e financiamentos de imóveis.

  1. Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs)

Assim como as LCIs, os CRIs também são títulos de renda fixa. Entretanto, estes são privados e contêm lastro em crédito imobiliário.

O objetivo deste investimento é que o investidor antecipe o crédito que o setor receberá e dê mais liquidez à empresa por um curto período de tempo. Em troca, há um pagamento realizado posteriormente.

Os Certificados de Recebíveis Imobiliários podem ser oferecidos tanto pelo próprio emissor (por meio de ofertas públicas) quanto por outros investidores por meio do mercado secundário.

  1. Letras Hipotecárias (LHs)

Também lastreadas em créditos imobiliários, as Letras Hipotecárias são mais um tipo de título de renda fixa.

Neste caso, no entanto, os emissores dos títulos podem ser bancos múltiplos, companhias hipotecárias, sociedades de crédito imobiliário ou associações de poupança.

A remuneração por investir nas Letras Hipotecárias pode ser pré-fixada ou pós-fixada e também oferece a vantagem da isenção de cobrança do Imposto de Renda ao investidor.

Os FIIs são mesmo para mim?

Com a ocorrência de tantas mudanças no setor financeiro brasileiro, os Fundos Imobiliários vieram como uma forma mais descomplicada e descompromissada de lucrar com imóveis.

Sendo uma alternativa preferida por muitos à tradicional compra e locação de imóveis, os FIIs são recomendados principalmente para investidores de perfil conservador: aqueles que prezam pela segurança de seus investimentos.

Além disso, investir em FIIs também traz mais diversificação aos seus investimentos e demanda menos gastos. Afinal, comprar uma casa pode ser um processo com muitos imprevistos.

Outra vantagem dos Fundos Imobiliários é a possibilidade de escolher entre muitos fundos diferentes. Assim, é possível investir em imóveis situados em regiões valorizadas, além de shoppings, hospitais e outras construções que seriam muito complicadas (e caras) para comprar.

Para começar a investir em FIIs, é preciso abrir uma conta em corretora. Assim, são descobertas as suas preferências e, com a ajuda de um gestor, é possível encontrar os Fundos Imobiliários perfeitos para você!

Sem medo de investir durante a alta

A alta das taxas de juros pode ser assustadora para muitos brasileiros. Entretanto, uma maneira de se proteger é, justamente, investindo em títulos que recebem vantagens nesses momentos.

Agora que você já sabe qual tipo de FII mais se beneficia com a alta da Selic, conheça as melhores opções para você e perca de uma vez por todas o receio de investir nos Fundos Imobiliários!

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também