Economia Nacional

Guia da LCI: conheça o que precisa saber para começar a investir

Guia da LCI: conheça o que precisa saber para começar a investir

Um dos investimentos mais rentáveis da renda fixa é a LCI. O título emitido para financiar atividades do setor imobiliário é conservador e tem baixo risco. No entanto, apresenta pouca liquidez.

Ainda assim, a LCI é uma alternativa interessante para quem pensa no longo prazo. Por quê? A resposta está nas características do investimento. Entenda melhor a partir de agora.

O que é LCI?

Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um título de renda fixa. Ele é emitido por instituições financeiras e tem o objetivo de financiar atividades desse setor, especificamente.

Esses ativos são lastreados no segmento imobiliário e relaciona-se a financiamentos e linhas de crédito. Porém, é preciso haver a garantia da hipoteca ou alienação fiduciária.

Ao investir nesse papel, define-se uma rentabilidade e uma data de vencimento. Em alguns casos, esse investimento pode ter alta liquidez. Contudo, o mais comum é que o resgate seja permitido apenas no prazo final.

Como esse investimento funciona?

Primeiramente, os títulos de LCI são emitidos por uma instituição financeira. Elas devem ter autorização do Banco Central. Por sua vez, as corretoras de valores são responsáveis por sua distribuição.

Assim, os investidores podem adquirir o título. Nessa operação, é como se eles emprestassem dinheiro ao banco. Em troca, recebem uma remuneração previamente acordada.

Apesar de ser bastante simples, existem características especificadas desse investimento. Veja quais são elas.

Rentabilidade

O rendimento da aplicação financeira depende do emissor. Ele pode ser:

  • prefixado: a rentabilidade varia de acordo com uma taxa específica;
  • pós-fixado: o retorno depende de um indexador, que pode ser o Certificado de Depósito Interbancário (CDI) ou um índice de preços, por exemplo, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ou o Índice Geral de Preços Mercado (IGPM);
  • híbrido: combina os dois modelos de rentabilidade. Portanto, sofre a variação de um indicador e tem uma taxa prefixada.

Executivos seguram um celular com dados de LCI, folhas de papel e uma casa em miniatura em cima

Risco

A Letra de Crédito Imobiliário é um investimento de renda fixa. Portanto, oferece risco baixo. Além disso, há proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Assim, são cobertos valores de até R$ 250 mil por CPF por banco. O limite máximo é de R$ 1 milhão a cada 4 anos.

De toda forma, o principal risco é de falência do banco emissor. Nesse caso, os pagamentos podem deixar de ser honrados e o FGC entra em cena. Por isso, indica-se aplicar até o limite da entidade de proteção.

Custos

A principal vantagem da aplicação em LCI é a isenção de Imposto de Renda (IR). Esse benefício é válido para pessoa física tanto no ganho de capital quanto no rendimento.

Para investidores pessoa jurídica, o IR é cobrado. Nesse caso, é seguida a tabela regressiva:

  • até 180 dias: 22,5%;
  • de 181 a 360 dias: 20%;
  • de 361 a 720 dias: 17,5%;
  • acima de 720 dias: 15%.

Além disso, pode haver a cobrança de taxas por parte da corretora de valores. Vale a pena pesquisar as opções, porque muitas já isentam os custos nos investimentos de renda fixa.

Investimento inicial

O valor mínimo de aplicação é definido pelo emissor. Assim, é possível encontrar opções de R$ 1 mil ou até menos. No entanto, existem alternativas que exigem uma quantia mais alta.

Liquidez

Geralmente, o resgate na LCI só pode ser feito no vencimento. É possível se desfazer do título de forma antecipada. Porém, a negociação ocorre no mercado secundário. Por isso, o investidor tende a perder parte da remuneração.

Além disso, é preciso analisar o prazo de carência. Esse é um período em que é proibido fazer o resgate do dinheiro. Na LCI, ele costuma ser de 90 dias.

Quais são as vantagens de investir em LCI?

Essa aplicação financeira é uma alternativa viável para períodos de queda na taxa Selic. Isso porque o rendimento da renda fixa cai. Assim, é possível investir em um título seguro e com retorno melhor.

Outros benefícios ao optar por essa modalidade são:

  • diversificação da carteira;
  • ausência de IR;
  • facilidade de aplicação;
  • simplicidade de funcionamento;
  • segurança oferecida pelo FGC;
  • variedade de papéis de LCI disponíveis no mercado.

Mão segura uma casa em miniatura representando o investimento em LCI

E as desvantagens?

Apesar de existirem muitas vantagens, também há pontos negativos nessa aplicação financeira. Os principais são:

  • baixa liquidez;
  • investimento inicial alto;
  • carência.

Como investir na Letra de Crédito Imobiliário?

Para investir seu dinheiro na LCI, você deve abrir uma conta em uma corretora de valores. Os títulos estarão disponíveis no home broker. Verifique as condições e escolha o que for o melhor.

Nesse processo de análise, considere alguns fatores. O primeiro é o seu perfil de investidor. Esse investimento é indicado para investidores conservadores ou moderados.

Ainda assim, considere a diversificação. Mesmo que você tenha perfil arrojado, pode ser interessante investir em LCI para trazer segurança à sua carteira.

Além disso, pense nos seus objetivos. Para aplicar seu dinheiro nessa modalidade, é melhor que eles sejam de longo prazo.

Por fim, considere o nível de solidez financeira do emissor. Analise a classificação de rating e outras informações. Por exemplo, endividamento, histórico de crescimento e possíveis problemas dos últimos anos.

Assim, você escolhe a melhor LCI para o seu perfil. Dessa forma, também aproveita as vantagens desse investimento e pode alcançar uma boa remuneração para a renda fixa.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também