Fundos Imobiliários

FIIs ou Ações: saiba qual é mais vantajoso

FIIs ou Ações: saiba qual é mais vantajoso

Os Fundos Imobiliários são uma modalidade de investimento muito adotada pelos brasileiros. No entanto, as Ações não ficam muito atrás. Mas, afinal, a melhor forma de investir é em FIIs ou Ações?

É isso que descobriremos neste artigo! Descubra tudo o que você precisa saber antes de decidir investir em FIIs ou Ações!

O que são FIIs?

Os Fundos Imobiliários, também conhecidos como FIIs, são uma modalidade de investimentos na qual um grupo de pessoas (os cotistas) aplicam seus recursos em um Fundo que investe no setor imobiliário.

Dessa forma, é possível receber rendimentos através de aluguéis e investir em diversas áreas do setor com uma série de benefícios como, a isenção do pagamento do Imposto de Renda.

Os FIIs podem ser encontrados no mercado em diversas formas. Conheça alguns dos tipos existentes:

  1. Fundos de Tijolo;
  2. Fundos de Compra e Venda;
  3. Fundos de Papel;
  4. Fundos de Renda;
  5. Fundos de Fundos

Os Fundos Imobiliários são negociados através da B3 (Brasil, Bolsa, Balcão), e para investir, é preciso abrir uma conta em corretora de valores ou em um Banco de Investimentos.

O que são Ações?

Ao comprar uma Ação, o investidor ganha direito a uma “fração” de uma empresa. Afinal, comprando Ações de uma empresa, o investidor a ajuda a se desenvolver e expandir seus negócios.

Ao investir nessa modalidade, você se torna sócio da empresa e, assim, garante seus direitos a uma parte dos lucros, que varia de acordo com quantas Ações forem compradas.

As Ações também são investimentos de renda variável, e também podem ser encontradas nos mais diversos tipos: Ordinárias, Preferenciais e Units, por exemplo.

FIIs ou ações: qual escolher?

Para ajudar na escolha entre FIIs ou ações, é importante entender as principais diferenças entre elas. Os FIIs, como o nome sugere, são fundos de investimento que aplicam em empreendimentos imobiliários, como shopping centers, prédios comerciais e galpões logísticos. Por outro lado, as ações representam uma participação em uma empresa, dando ao investidor direito à parte dos lucros e a um voto nas decisões da companhia.

Embora ambas as modalidades possam gerar retornos financeiros, a escolha entre elas dependerá de fatores como a liquidez, rentabilidade, diversificação de investimentos e riscos associados. Alguns investidores preferem os FIIs por serem menos voláteis e oferecerem retornos mais estáveis, além de serem considerados menos arriscados do que as ações. Outros preferem as ações por terem a possibilidade de obter retornos maiores e mais rápidos.

De modo geral, é importante que o investidor avalie sua situação financeira e objetivos de investimento antes de escolher entre FIIs ou ações. A diversificação da carteira é sempre uma boa opção, pois permite reduzir riscos e aumentar as chances de retorno. O importante é sempre buscar informação e conhecimento sobre o mercado financeiro para tomar decisões bem informadas e seguras.

Vantagens e desvantagens de investir em FIIs

Vantagens de investir em FIIs

  • Os Fundos Imobiliários são uma boa forma de gerar renda passiva
  • São acessíveis (é possível lucrar até mesmo com aluguéis de shoppings, mesmo investindo pouco)
  • Têm pagamento mensal de dividendos
  • Costumam ter fluxos de caixa previsíveis.

Sabendo como intercalar os investimentos entre os setores disponíveis na modalidade, é possível montar uma boa diversificação para proteger sua carteira de certos riscos.

Além disso, os Fundos Imobiliários são um tipo de investimento muito simplificado. Eles não exigem muita experiência e você pode adquirir o conhecimento inicial para fazê-lo. Veja esse minicurso gratuito de investimentos em FIIs.

Desvantagens dos FIIs

  • Todo FII conta com um Gestor, que toma conta de tudo que acontece no fundo. Por isso é importante ficar atento antes de investir, qualquer erro cometido por este profissional pode afetar todos os cotistas.
  • Falta de autonomia do cotista no investimento. Como o Gestor é encarregado de cuidar da administração, os investidores não podem escolher quais serão os imóveis presentes no portfólio do Fundo, por exemplo.
  • Não há possibilidade de barganha: o preço da cota é o que está no Home Broker e, caso queira adquirir por menos, é preciso esperar o preço cair. No entanto, preços mais baixos podem indicar ativos desvalorizados, fique atento!

Vantagens e desvantagens de investir em Ações

Assim como os FIIs, as Ações também oferecem a vantagem de poder começar a investir com baixos valores. Apesar desta ser uma modalidade relativamente arriscada de investimentos, é possível equilibrar estes riscos aumentando a exposição ao mercado aos poucos.

Os resultados de investimentos em Ações podem chegar muito rápido. Investidores com habilidade em Day Trade, por exemplo, podem conseguir em menos de 24 horas. No entanto, é muito importante investir equilibrando curto e longo prazo.

fiis_ou_acoes

Quanto às desvantagens de investir em Ações, podemos começar citando as incertezas em relação à lucratividade. Assim como um FII pode ser afetado por uma má decisão de seu Gestor, as Ações podem ser afetadas por más decisões dos responsáveis da empresa.

Além disso, é preciso levar em consideração que o mercado pode apresentar oscilações que podem afetar muito mais as empresas do que os FIIs, variando de acordo com cada setor.

Tenha em mente que não apenas o mercado, mas também a política, podem afetar seriamente os negócios de algumas organizações. Isso, claro, sem considerar possíveis crises — como, por exemplo, a Covid, que afetou praticamente todas as empresas.

Dividendos: melhores nos FIIs ou nas Ações?

Falando de uma maneira geral, os FIIs têm dividendos maiores do que os das Ações. Até porque, enquanto os Fundos são obrigados a distribuir ao menos 95% de seu lucro semestralmente, as empresas só precisam distribuir 25%, uma vez ao ano — mas, podem distribuir mais do que isso.

No entanto, quando se trata dessa questão, é preciso avaliar alguns pontos importantes.

O primeiro deles é que, mesmo que as Ações tenham menos potenciais de dividendos, elas têm mais potencial de valorização do que os FIIs. Empresas em crescimento, por exemplo, podem apresentar ainda mais valorização ao longo do tempo.

Por outro lado, a vantagem dos dividendos de FIIs é que esses são distribuídos mensalmente, enquanto nas ações, podem distribuir de diferentes formas: mensal, trimestral ou até anual.

Dessa forma, não é ideal comparar os dividendos de Ações e FIIs entre si segundo uma visão linear, pois eles podem variar muito, principalmente no caso das empresas.

Quando investir em FIIs?

Os Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs) podem ser uma boa opção para investidores que buscam uma fonte de renda regular e estável, com um baixo risco de perda de capital. Sendo assim, investir em FIIs pode ser uma boa opção em situações como:

  1. Busca por renda passiva: Se você busca uma fonte de renda passiva, os FIIs podem ser uma boa escolha. A maioria dos FIIs distribui os rendimentos mensalmente aos seus cotistas, o que pode ser uma fonte de renda extra.
  2. Diversificação: Se a sua carteira de investimentos é composta principalmente por ações, investir em FIIs pode ser uma forma de diversificar os seus investimentos e reduzir o risco de perda.
  3. Investimento em imóveis: Se você deseja investir em imóveis, mas não tem capital suficiente para comprar um imóvel sozinho, os FIIs podem ser uma opção. Ao investir em um FII, você se torna um cotista e passa a fazer parte de um grupo de investidores que detém uma carteira de imóveis.

Quando investir em ações?

Investir em ações pode ser uma boa opção para investidores que buscam uma rentabilidade maior em seus investimentos, porém, esse tipo de investimento envolve riscos maiores. Sendo assim, investir em ações pode ser uma boa opção em situações como:

  1. Busca por rentabilidade: Se você está disposto a correr riscos maiores em busca de rentabilidade, investir em ações pode ser uma boa opção. O mercado de ações pode oferecer oportunidades de lucros significativos em um curto período de tempo.
  2. Conhecimento do mercado: Se você tem conhecimento sobre o mercado de ações e sabe como analisar empresas e seus resultados financeiros, pode ser uma boa opção investir em ações. Ter conhecimento do mercado pode ajudar a identificar oportunidades e minimizar os riscos de perda.
  3. Horizonte de investimento de longo prazo: Investir em ações pode ser uma boa opção para investidores com um horizonte de investimento de longo prazo. Ações de empresas sólidas e bem estabelecidas no mercado podem oferecer boas oportunidades de retorno ao longo do tempo.

Seja com FIIs ou Ações, monte uma carteira estratégica

Muito além de saber qual é o melhor tipo de investimento para você, é muito importante saber como montar uma carteira de investimentos de forma bem planejada. Focando em se proteger das flutuações do mercado, dos riscos e trazer benefícios.

Para que isso seja possível, é necessário estar sempre estudando e se certificando de consumir informações de qualidade e confiança.

Se este artigo o ajudou a entender se é melhor investir em FIIs ou Ações, nos acompanhe e aprenda muito mais sobre como investir!

ACESSO RÁPIDO
    Jacinto Neto
    Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
    Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

    Leia também