Mercado Financeiro

Wealth Management: como funciona a gestão de patrimônio?

Wealth Management: como funciona a gestão de patrimônio?

Como definir com precisão a gestão de patrimônio? A tarefa não é fácil. Portanto, o conceito de Wealth Management busca atender essas necessidades. No geral, o conceito é uma forma de administração financeira. 

O setor é transversal e reúne diversas atividades. Em suma, os consultores de gestão de patrimônio trabalham com estabelecimentos especializados para buscar soluções de investimento financeiro e imobiliário para seus clientes através do Wealth Management.  

O que é Wealth Management?

A princípio, Wealth Management ou gestão de patrimônio é uma consultoria voltada para a administração de grandes patrimônios financeiros. 

Normalmente é um serviço realizado para gerir um alto padrão de riquezas e é utilizado por clientes que possuem alta renda no mercado. 

A consultoria de Wealth Management faz o manejo do patrimônio para quem deseja construí-lo com responsabilidade, mas também para quem já possui um patrimônio e deseja aportar em ativos, independente do seu apetite ao risco.

Gestão de patrimônio: muito mais do que apenas um consultor imobiliário

Frequentemente, há uma tendência de limitar a gestão de patrimônio à gestão exclusiva de ativos imobiliários. Na realidade, este setor de atividade dirige-se tanto a particulares como a profissionais com títulos como investimentos financeiros, por exemplo.

 A gestão de patrimônio inclui várias atividades:

  • Consultoria de investimentos financeiros;
  • Corretagem de seguros de vida;
  • Contrato de pensão e previdência;
  • Transações imobiliárias;
  • Intermediário de transações bancárias;
  • Arrecadação;
  • Gerenciamento de serviços; 
  • Engenharia patrimonial.

Além disso, uma sociedade gestora de patrimônio não é uma sociedade e sim um gestor que está autorizado a gerir contas diretamente.

Ter ativos, o que é exatamente?

O termo “patrimônio” refere-se literalmente à propriedade “que vem do pai” (“  patrimonium ” em latim). Atualmente, o patrimônio de uma pessoa ou família designa todos os bens (materiais ou não) sobre os quais se pode afirmar um título ou direito. 

Uma herança pode ser transmitida, legada ou mesmo vendida. Na maioria das vezes, a pessoa “herda” a herança de seus pais (ou membros de sua família), mas é bem possível construir sua própria herança.

“Ter ativos” inclui, portanto:

  • Terrenos ou imóveis (casas, prédios, propriedades, etc.)
  • Propriedade profissional (edifícios destinados às operações, fundo de comércio,, clínica, etc.)
  • Aplicações financeiras (caixa, contas de títulos, poupança, ações, títulos,móveis  utensílios domésticos, veículos). 
  • Arte ou colecionáveis;
  • Direitos autorais;
  • Direitos de usufruto;
  • Invenções patenteadas.

Como se organiza o Wealth Management?

Um investidor (individual ou profissional) que pretenda aumentar o seu patrimônio ou simplesmente confiar a gestão do seu patrimônio a um terceiro pode optar por passar por uma empresa ou por uma firma independente.

De fato, o título “wealth management” é um termo abrangente que reúne várias profissões: notário, especialista em impostos, consultor de investimentos, gerente de portfólio, etc.

Dependendo da estrutura em que atua, o consultor de gestão de patrimônio pode ter vários status:

  • Profissão liberal, que exerça ou seja proprietária de empresa de consultoria;
  • Funcionário de instituição financeira (como de banco e seguradora);
  • corretor de seguros ;
  • notário, revisor oficial de contas.

Não administramos nossos ativos da mesma forma quando somos gerentes de negócios ou profissionais liberais. Para o “grande” capital, pode se fazer interessante, por exemplo, buscar por um banco privado especialista em gestão de patrimônio.

A atividade do gestor de patrimônio está organizada em diversas etapas, sendo a principal uma análise aprofundada do patrimônio do cliente que leva em consideração:

  • Sua situação familiar (casado, solteiro, filhos dependentes, etc.);
  • Sua situação profissional (categoria socioprofissional, nível de renda, tributação);
  • A situação econômica por meio de ativos existentes (ativos imobiliários/financeiros, etc.)

Esses indicadores serão então utilizados para estabelecer o perfil de investidor do cliente,  aversão ao risco, objetivos, rentabilidade almejada, etc. 

Faz-se importante destacar que as instituições financeiras distinguem entre três níveis de risco: prudente, equilibrado e dinâmico. Quanto aos objetivos, eles são estabelecidos a curto e longo prazo. 

Por fim, o consultor Wealth Management de gestão de patrimônio buscará investimentos mais adequados ao perfil de investidor do cliente. Como ele procura investir ou simplesmente delegar a gestão do seu capital, as soluções oferecidas podem variar significativamente.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também