Mercado Financeiro

O que é split de ações: entenda o conceito e como ele funciona

O que é split de ações: entenda o conceito e como ele funciona

No mercado, existem diversas operações voltadas a tornar uma ação mais interessante para os investidores. É claro que empresas que possuem capital aberto desejam atrair a atenção deste público e, assim, ver o preço do ativo subir . Uma dessas técnicas é o split de ações.

Uma das manobras que as empresas pensaram para aumentar sua liquidez no mercado e, assim, atrair maiores oportunidades de investimento é o split de ações.

O processo de split de ações se concentra em aumentar o número de papéis de uma empresa que estão circulando no mercado, sem diluir o patrimônio dos investidores que já possuíam esse ativo.

Entenda o que é split de ações, como funciona e confira exemplos na prática neste artigo.

O que é split de ações

O split de ações consiste em realizar um desdobramento – uma divisão – das ações de uma determinada empresa. Geralmente a operação é feita com o intuito de aumentar a liquidez deste ativo no mercado, abrindo a porta para maior negociação dele na bolsa.

Na prática, o processo “transformará” uma ação em um múltiplo de outras. Ou seja, as proporções serão definidas pela empresa: 1:2, 1:3, 1:4… 

A intenção do desdobramento de ações, todavia, não é de diluir o patrimônio que um investidor possui da empresa, mas sim aumentar o número de cotas disponíveis no mercado.

Assim, se um investidor tinha 20 cotas que somavam R$200,00 desta ação em sua carteira e ela sofreu um split de 1:2, ele continuaria com R$200,00 na sua carteira, mas agora com 40 cotas.

Como funciona o split de ações

O funcionamento do split de ações é relativamente simples e não gera impactos negativos nos acionistas da empresa que decidiu por efetuar essa manobra.

De maneira geral, para a empresa é interessante promover maior liquidez de seus ativos no mercado, dado que a maior disponibilidade não apenas alimenta maior negociação – dado que há um maior volume de papel circulante – quanto também abaixa o preço do ativo.

Ao tornar o preço de uma cota mais baixo, a empresa com capital aberto também torna o aporte nela mais acessível para os investidores, especialmente os amadores e/ou de pequeno porte.

Imagine a seguinte situação: existem empresas que multiplicam mais de 50x o seu valor ao longo dos anos. Se o valor inicial da cota estava em R$100,00, após essa valorização a cota estaria custando R$5.000,00, tornando o aporte neste ativo muito menos acessível.

Por fim, é importante ressaltar que a empresa, ao realizar o split de ações, não está emitindo mais ações, o que resultaria em potenciais efeitos negativos para o acionista. No caso, a empresa está mantendo o patrimônio ao passo que divide suas ações em um maior número de papéis.

Exemplo

No final de 2021, a Méliuz realizou o desdobramento das suas ações de 1:6. Ou seja, a cada 1 ação que um acionista tivesse, esta seria dividida em 6.

O preço da cota até então estava no patamar aproximado de R$36,00. Ao realizar essa divisão, cada cota passou a valer aproximadamente R$4,00 e o investidor passou a um multiplicador de 6 nas cotas presentes na sua carteira.

O split de ações é uma manobra muito inteligente feita por empresas que visam melhorar a atratividade dos seus papéis na bolsa. Buscando por maior liquidez e valores mais acessíveis aos investidores, a intenção é de fato mirar para o aumento de negociação do papel na bolsa.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também