Fundos Imobiliários

O que é captação líquida? Entenda esse conceito

O que é captação líquida? Entenda esse conceito

Os fundos de investimento abrangem uma série de conceitos. É importante entendê-los para saber exatamente como funcionam. Um desses termos úteis é a captação líquida.

A captação líquida é relevante para saber qual é a situação atual do fundo. Apesar disso, não ter influência direta sobre os investidores. Ainda assim, vale a pena identificá-lo.

Para explicar melhor sua conceituação, criamos este post. Leia e confira.

O que é captação líquida?

A captação líquida representa a diferença entre aplicações e resgates feitos em fundos de investimento. Essa análise sempre é feita considerando determinado período.

Nesse cálculo, as aplicações são chamadas de captação bruta. Elas sinalizam as entradas de capital realizadas por investidores.

Por sua vez, os resgates são os saques efetuados. Portanto, o conceito de captação líquida é comparável ao saldo de uma conta-corrente. Porém, relaciona-se a fundos de investimento.

Como funciona a captação de recursos em fundos de investimento?

Essa aplicação financeira conta com um gestor e um administrador. O primeiro cuida do gerenciamento da carteira de investimento que compõe o fundo.

Ou seja, o gestor é responsável por seguir a política e o regulamento definidos. Além disso, ele define como os recursos captados serão alocados.

Por exemplo, um fundo de ações precisa ter 80% ou mais de sua carteira aplicada nesse tipo de ativo. Assim, o gestor precisa garantir que a regra é seguida.

Por sua vez, o administrador é uma corretora ou empresa que cuida do fundo. Ele acompanha os prestadores de serviço, inclusive o gestor. Ainda acompanha os fluxos de caixa e faz o cálculo das cotas.

Nesse cenário, é realizada a captação líquida de recursos. No entanto, ela acontece de forma diferente, a depender do tipo de fundo.

Quando é aberto, novos cotistas têm a chance de entrar a qualquer momento. Além disso, os antigos conseguem aumentar sua participação ou saírem de suas posições. Portanto, a diferença entre aplicações e resgates muda o tempo todo.

Afinal, quando um investidor vende suas cotas, ele resgata os valores aplicados acrescidos da remuneração. O pagamento é feito de forma proporcional. Ou seja, se ele se desfez somente de parte de suas cotas, receberá a quantia devida a elas.

Enquanto isso, o processo de captação líquida acontece de forma diferente nos fundos fechados. Nesse caso, o ingresso e a saída de cotistas é proibida.

Portanto, existe um prazo para captação de recursos. Depois disso, só entrarão novos investidores se forem abertas novas fases (rodadas) de investimento. Além disso, os fundos fechados não permitem o resgate de cotas por decisão do cotista.

Por que esse dado é importante para o investidor?

Um fundo de investimento com alta captação líquida indica que está sendo bastante procurado pelos investidores. Por isso, tende a sinalizar uma boa gestão.

Afinal, se os resultados forem positivos, haverá mais investidores interessados. Com isso, o índice de captação líquida será mais elevado.

Por outro lado, também é preciso comparar esse dado a outros indicadores. Isso porque o aumento significativo do patrimônio tende a dificultar a gestão. Portanto, o desempenho fica prejudicado.

Nesse caso, o fundo pode se tornar fechado. Assim, impede a entrada e a saída de novos investidores. Ao mesmo tempo, equilibra a quantidade de capital gerenciada.

Portanto, a captação líquida é um dado útil, mesmo que pareça irrelevante em um primeiro momento. De toda forma, precisa ser analisado em conjunto com outros indicadores para fornecer uma visão mais precisa do cenário atual.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também