Mercado Financeiro

Títulos pré-fixados: entenda como funciona esse investimento

Títulos pré-fixados: entenda como funciona esse investimento

No ambiente de investimentos de renda fixa o cálculo de rendimentos ainda é parcialmente conhecido pelos investidores, os títulos pré-fixados, por exemplo, possuem retornos interessantes para investidores mais arrojados.

A proposta dos títulos pré-fixados é justamente para atrair investidores mais ousados na hora de aplicar seu dinheiro, embora seja muito procurado por aqueles que iniciam sua jornada no mercado financeiro de renda fixa.

Para não cometer erros na hora de escolher a melhor opção de investimentos, preparamos essa sessão voltada para esclarecer de uma vez por todas, o que são os títulos pré-fixados. Acompanhe!

O que são títulos pré-fixados?

De uma maneira geral, os títulos pré-fixados, como o nome já diz, são títulos quais o rendimento final é apresentado no momento da compra. Ou seja, quando o ativo financeiro é adquirido, o percentual de rentabilidade que será recebido ao final do vencimento.

São títulos que por possuírem uma taxa de rentabilidade definida, não são influenciados por taxas externas do mercado financeiro, como inflação ou a variação de taxas de juros, o que nem sempre é um ponto positivo.

Por serem investimentos que os rendimentos são pré-definidos e não influenciados por nenhum fator, podem oferecer um risco maior caso haja variação, por exemplo, das taxas de juros

Isso porque, independentemente do cenário econômico, se a taxa de rendimento for, por exemplo, menor que a inflação, o valor retirado terá lucro real e sim prejuízo.

Diferença entre títulos pré-fixados e pós-fixados

Como visto, na aquisição dos pré-fixados o investidor tem conhecimento do rendimento da aplicação e poderá realizar o cálculo previamente da lucratividade recebida.

Do contrário, os títulos pós-fixados são considerados aqueles em que a rentabilidade não é conhecida durante a compra, é influenciada por algum indicador. Nesse caso, o rendimento da aplicação só será conhecido no momento do pagamento desse ativo, ou seja, na data de vencimento do título é que será feito o cálculo da porcentagem de lucro do dividendo.

Vale ressaltar que, no pós-fixado, ao atrelar o valor final a um índice econômico, sempre que houver oscilação nesse indicador haverá também a rentabilidade do seu título. É possível calcular essas taxas dando uma previsão de rendimento para seu investimento, portanto mesmo sendo atrelado a um índice econômico garante previsibilidade do retorno e lucros no pagamento final.

Qual o melhor título?

Para quem está na dúvida de qual melhor investimento, pense o seguinte, os títulos pré-fixados podem garantir uma rentabilidade maior visto que, não estão atrelados a taxas de juros e a inflação. Se houver uma possibilidade previsível de no ato do vencimento da taxa fixa ser mais lucrativa do que os índices econômicos, então essa será uma boa escolha (consideravelmente mais ousada).

Com a escolha dos títulos pós-fixados, ao acompanhar os indexadores previamente listados não têm sua rentabilidade ameaçada por flutuações, trazendo mais segurança na hora de investir, mas possibilidade de estarem abaixo da inflação, com lucro real negativo.

Escolhendo o melhor investimento para você

Faça um planejamento e uma pesquisa mais a fundo para comparar as taxas de rentabilidade de cada investimento.

Compare como seu planejamento e metas, descubra qual seu perfil de investidor e, portanto, escolha a melhor opção de carteira de investimentos – entre títulos pré-fixos ou pós-fixo para sua vida.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também