Mercado Financeiro

Sell Side: entenda como funciona esta área do mercado

Sell Side: entenda como funciona esta área do mercado

Primeiramente, é possível afirmar que as pessoas que trabalham no mercado financeiro podem ser divididas em dois grupos: o sell side e o buy side.

Embora sejam diferentes, as duas áreas se complementam e desempenham um papel muito importante no mercado. Neste artigo, será abordado a explicação do sell side.

Se você quer entender o que é o sell side, quais são as diferenças entre os dois grupos e como o setor funciona, continue lendo.

O que é sell side?

A princípio, sell side é, no mercado, a área voltada para a venda. Sendo assim, o termo se refere à criação, promoção de venda de instrumentos financeiros como, por exemplo:

  1. Ações;
  2. Títulos;
  3. Câmbio.

Isso significa que o termo diz respeito a todo o processo de trabalhar em algo que possa ser vendido para os clientes ou investidores.

Quais são as diferenças entre sell side e buy side?

O sell side e o buy side contam com diferenças essenciais para que seu trabalho em conjunto funcione perfeitamente.

Acima de tudo, a grande diferença – e uma das principais – é a função do analista de cada um destes lados. Veja:

  • Analista de sell side

Ao fornecer informações e análises completas sobre os ativos, o objetivo do analista é, basicamente, atingir os maiores preços possíveis para os produtos financeiros.

Dessa maneira, ele trabalha geralmente de maneira mais “externa”, escrevendo relatórios com o intuito de prover recomendações de compra e venda de investimentos e ativos financeiros, chamadas de recomendações gerais. 

Essas recomendações, diferentes das do buy side, direcionam-se a qualquer tipo de cliente. Ou seja, faz-se interessante atingir um número maior de pessoas sem necessariamente ser o responsável direto pelos resultados daquela operação.

  • Analista de buy side

Enquanto isso, o profissional que atua na área oposta faz suas recomendações de maneira mais interna, geralmente trabalhando com indicações alocado em uma empresa específica.

O analista buy side, geralmente, trabalha para fundos multimercados, investidores institucionais, fundos de pensão e outros tipos de clientes de grande porte.

O papel do analista de sell side no mercado, na verdade, é bastante amplo: além das funções citadas acima, este profissional também costuma trabalhar muito com relatórios de pesquisas focadas em empresas listadas na Bolsa.

Entre os resultados divulgados destas pesquisas, estão:

  •  Perspectivas futuras sobre os possíveis ganhos em relação à produtividade, estratégias de administração e rentabilidade da empresa;
  • Recomendações de investimentos: compra, venda e manutenção;
  • Estimativas de lucros futuros de um ativo.

Como o sell side funciona?

Além do analista, outros profissionais e até instituições também são peças chave para o funcionamento do setor:

  • Bancos de Investimentos;
  • Corretores de valores mobiliários;
  • Agentes autônomos de investimentos;
  • Contadores;
  • Departamentos financeiros.

Todas estas partes, incluindo os analistas de investimentos, servem como intermédio entre os emissores de títulos e os investidores.

Seus pagamentos, geralmente, são comissões geradas a partir do valor das vendas de ativos para os investidores.

Entretanto, a remuneração dos profissionais também pode ser fixa pela compra dos relatórios e análises.

Para entrar para a área, é necessária a Certificação Nacional do Profissional de Investimento (CNPI). Esta certificação lhe dá o direito de fazer as recomendações de valores mobiliários.

Por fim, o profissional sell side é muito importante para todo o mercado financeiro. Afinal, entre tantas oscilações que podem ocorrer, faz-se necessário contar com o apoio de perto de profissionais especializados nesse tipo de análise.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também