Mercado Financeiro

Marcação a mercado: o que é e como fazer? Entenda vantagens e cuidados

Marcação a mercado: o que é e como fazer? Entenda vantagens e cuidados

O investidor que está mais familiarizado com a renda fixa sabe que a marcação a mercado é muito importante e um termo que se refere a uma rotina do mercado. No entanto, você sabia que é possível lucrar com marcação a mercado?

Se você já investe em renda fixa e gostaria de saber como pode lucrar em cima das variações das taxas de juros e preços dos títulos, continue nesse artigo! Nele vamos explicar: 

  • o que é a marcação ao mercado
  • quais fatores a influenciam
  • como realizar lucro em cima da marcação a mercado 
  • vantagens e desvantagens

Confira!

O que é marcação a mercado?

A marcação a mercado é a variação – geralmente diária – da precificação de ativos de renda fixa – como é o caso do Tesouro Direto. A partir dela é possível traçar um cenário no qual você saberá quanto teria de retorno caso vendesse seu ativo antes do seu vencimento.

A marcação acontece geralmente de maneira diária, dado que as flutuações dos títulos acontecem todos os dias. 

Em cima da marcação a mercado surgiu a prática de, ao observar a valorização de títulos, realizar uma “especulação” que mede se vale mais a pena resgatar o ativo de maneira antecipada ou não.

Isso porque, à medida que as taxas de juros oscilam, um título pode ter, em alguns momentos, seu valor real acima do valor projetado inicialmente na compra dele. E quando isso acontece surge a oportunidade de conseguir realizar uma operação de lucrar de maneira mais rápida com renda fixa.

Quais são os fatores que influenciam?

Para entender se você deve ou não realizar uma operação visando lucros em cima da marcação ao mercado, é necessário entender como ela funciona.

De maneira simples, há dois grandes fatores que devem ser levados em consideração: a liquidez do ativo e como é dada a rentabilidade dele.

No caso da liquidez, é interessante observar que ativos com maior liquidez possuem também uma variação de preço mais constante, no caso do Tesouro Direito, por exemplo, a variação é diária.

Já considerando a rentabilidade, pensando em títulos pré-fixados, pós-fixados e híbridos, é interessante, para ter maiores chances de lucro, mirar em títulos pré-fixados ou híbridos. Mirar no médio-longo prazo, também pode possibilitar maiores variações de preço e espaço para certa especulação das taxas futuras.

Como fazer a marcação a mercado?

Para realizar a marcação a mercado, você precisa comprar um título e se atentar para a variação das taxas de juros. Caso haja uma queda na taxa de juros, o preço dos títulos sobe. Caso haja uma alta nas taxas, os preços caem.

Para evitar prejuízos e realizar lucros, o momento ideal para vender um título antes do seu vencimento é quando as taxas de juros caem. 

Porém, o investidor precisa se atentar para além do valor real do título vs projeção que foi dada, também para o IR dessa operação para não sair no prejuízo!

Vantagens e Desvantagens

A marcação a mercado é uma prática que, se feita com cautela, possui muitas vantagens. As principais são a realização de lucro na renda fixa e a antecipação de rendimentos.

Entre as desvantagens do marcação a mercado, encontra-se o cuidado que deve ser tomado com o Imposto de Renda (IR) e com o momento certo de queda de juros para vender o seu título.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também