Mercado Financeiro

Você sabe o que é IPO? Entenda a Oferta Pública de Ações

Você sabe o que é IPO? Entenda a Oferta Pública de Ações

Quem acompanha o mercado financeiro já ouviu falar em IPO. A Oferta Pública Inicial representa o lançamento de uma empresa na bolsa de valores. Portanto, esse é um momento significativo.

Para a companhia, o IPO representa a oportunidade de alavancar recursos. Assim, tem mais chance de realizar projetos e conquistar vantagem competitiva.

Por sua vez, os investidores conseguem comprar ações por um valor mais baixo. Isso porque a tendência é a valorização rápida. Desse modo, os ganhos tendem a ser elevados.

Como isso realmente acontece? Vamos explicar melhor a partir de agora. Então, que tal conferir?

O que é IPO?

O Initial Public Offering (IPO) representa o lançamento de uma empresa na bolsa de valores. Nesse momento, ela lança suas ações no mercado e recebe novos sócios. Desse modo, obtém o capital necessário para potencializar suas atividades.

O mais comum é que as empresas que fazem a Oferta Pública Inicial estejam em um estágio de maturidade avançada. Assim, são bem aceitas no mercado. Afinal, a estreia na bolsa pode envolver negociações de milhões de reais.

Por que uma empresa faz a Oferta Pública Inicial?

uma mulher sentada de frente para o computador analisa as ações de uma empresa que fez IPO

Existem vários motivos para uma empresa fazer o IPO. Apesar de ser um processo caro e complexo, traz vários benefícios. Eles compensam a mudança de gestão e de mentalidade necessárias.

A seguir, listamos os principais motivos para uma companhia abrir seu capital. Confira.

Acesso a recursos financeiros

O lançamento de ações é uma forma eficiente de conseguir capital. Isso porque os potenciais acionistas precisam adquirir os papéis. Esse dinheiro permite realizar investimentos no negócio e executar projetos.

É importante destacar que existem outros meios de conseguir recursos. Porém, as ações não têm vencimento. Dessa forma, a empresa não precisa ter os valores em uma data definida.

Ou seja, há mais flexibilidade no pagamento aos investidores. Por exemplo, em um empréstimo, isso não acontece. A quitação precisa ocorrer em dia para evitar multas.

Além disso, o custo da emissão de ações é menor do que outras operações de crédito. Esse resultado é verificado pelo tamanho das operações e o prazo de retorno dos investimentos.

Liquidez

As ações negociadas na bolsa de valores apresentam alta liquidez. Essa característica é positiva para a empresa e para os investidores. Assim, a companhia obtém os recursos de que precisa. Ao mesmo tempo, quem investe pode gerenciar melhor sua carteira.

Reputação

Nem toda companhia pode abrir seu capital na bolsa de valores. A B3 tem regras rígidas. Além disso, a empresa passa por uma avaliação antes do IPO.

É preciso comprovar alto nível de transparência na gestão, em seus resultados e operações. Portanto, o lançamento de ações gera um ganho de credibilidade.

Lucro para os proprietários

A Oferta Pública de Ações (IPO) é a oportunidade para os proprietários ganharem dinheiro. Eles podem vender parte de suas ações e até conseguir milhões no mesmo dia.

Existem desvantagens no IPO?

Assim como há vantagens nesse processo, também existem pontos negativos. Os principais são:

  • procedimento complexo, caro e burocrático: é preciso fazer mudanças, profissionalizar a gestão e contratar um banco de investimentos;
  • proprietários presos às ações: nem sempre é possível ficar com o dinheiro da venda das ações. Em alguns casos, os investidores originais exigem que os valores voltem para o negócio. Também pode haver impossibilidade da venda por alguns anos para evitar prejuízos à companhia;
  • redução do controle sobre a empresa: os proprietários estão sujeitos às decisões de outros acionistas;
  • diminuição do sigilo de informações: o IPO exige que vários dados e informações sejam divulgados. Portanto, os concorrentes podem obter insights valiosos.

Quais são os tipos de IPO?

A imagem tem várias setas, números e candles de gráficos com notas de dólares e outros números ao fundo para mostrar a movimentação do IPO

As Ofertas Públicas Iniciais são classificadas de duas formas. Elas depende da origem dos títulos e do destino dos recursos. As possibilidades são:

  • ofertas primárias: são a venda de novas ações emitidas. O dinheiro é colocado no caixa da empresa para aumentar o capital social. Normalmente, serve para expandir os negócios;
  • ofertas secundárias: consistem na venda de ações já existentes. Por isso, não há aumento de capital. As ações são negociadas por sócios, que recebem o dinheiro da operação.

Vale a pena investir em uma Oferta Pública Inicial?

Os IPOs representam boas oportunidades. Porém, é preciso considerar seus objetivos, perfil de investidor e outros critérios.

Por isso, antes de tomar sua decisão, analise o tipo de investimento a realizar. Considere quais são seus objetivos e o prazo que pretende alcançá-los.

Caso o foco seja o longo prazo, considere a falta de um histórico longo de informações. Como a empresa ainda está abrindo capital, as informações exigidas são apenas dos três anos anteriores.

Por outro lado, há bons ganhos no curto prazo. Isso porque as ações da companhia tendem a subir no primeiro dia de negociação. Ainda assim, é importante analisar as condições. Nem todo IPO traz bons resultados.

Como investir em um Initial Public Offering?

Se você deseja participar do lançamento de ações de uma companhia, realize as seguintes etapas:

  • abra uma conta em uma corretora de valores. Por meio delas, você tem acesso às ofertas via home broker;
  • veja quais empresas abrem capital no momento. Para isso, acesse o site da B3. Também pesquise a companhia e analise as perspectivas para tomar a decisão certa;
  • faça uma reserva. Confira o procedimento com a sua corretora de valores. De modo geral, é preciso apresentar alguns documentos. Além disso, você deve definir o volume financeiro e o valor das ações;
  • execute o pagamento após a informação do preço final e o número exato de ações que comprará;
  • monitore as negociações. Acompanhe o pregão e o desempenho para verificar o resultado.

Assim, você pôde entender como a Oferta Pública Inicial pode ser interessante. Há várias oportunidades no mercado. Com elas, existe a chance de você obter uma boa rentabilidade.

No entanto, tudo depende do que você busca. Desse modo, o IPO pode trazer benefícios interessantes. Basta tomar decisões conscientes. Assim, a dica é continuar lendo os conteúdos do Funds Explorer.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também