Mercado Financeiro

Reserva de oportunidade para investimentos: vale a pena ter uma?

Reserva de oportunidade para investimentos: vale a pena ter uma?

Quando se trata de investimentos, seja ele via ativos do mercado financeiro ou via aquisição de um imóvel para locação, é importante ter uma estratégia. E uma das maneiras de planejar é possuir uma reserva de oportunidade. 

A reserva de oportunidade auxilia no controle financeiro com a finalidade de manter o indivíduo preparado para uma oferta oportuna do mercado.

Mas afinal, o que realmente significa ter uma reserva de oportunidade e quais vantagens de possuir uma? Seguindo a leitura traremos uma explicação detalhada desse assunto. 

Reserva de oportunidade: O que é? 

A reserva de oportunidade é um capital investido a fim de aproveitar momentos do mercado em que haja uma ótima oportunidade de compra.

Dessa forma, realiza-se uma reserva de investimento, normalmente de renda fixa, destinada para compra de ativos descontados, ou seja, quando a cota está abaixo do real valor do ativo.

Normalmente o investimento utilizado para reserva é classificado como liquidez diária ou D+3 (três dias para receber), sendo ambas modalidades positivas pois, normalmente, a oportunidade visada não dura apenas um único dia.

Reserva de oportunidade vs. Reserva de emergência: Qual a diferença?

A reserva de emergência serve para situações que fogem do habitual, ou seja, inesperadas. São situações que, por vezes, previsíveis, podem impactar sua renda mensal e saúde financeira por precisar despender um valor monetário razoável para serem resolvidas.

Geralmente as reservas de emergência equivalem a 6 meses do custo de vida mensal caso seja emprego formal ou 12 meses do custo de vida para quem trabalha como autônomo.

Portanto, a reserva de emergência trata de eventualidades como, tratamento de saúde, demissão e reparos circunstâncias mais urgentes (acidentes, carro, eletrodomésticos). 

Por outro lado, a reserva de oportunidade não tem valor específico. A reserva tem como objetivo garantir um momento oportuno no mercado para a compra de ativos que estão com preços abaixo do esperado. 

Onde guardar esse investimento?

A reserva de oportunidade não precisa gerar uma rentabilidade muito elevada, dado que o foco não é enriquecimento, mas sim garantia de um capital com boa liquidez – até mesmo “em caixa” – para as melhores chances do mercado. 

Dessa forma, procure investimentos com alta liquidez, mirando ao menos 100% do CDI. São eles:

  • CDBs de liquidez diária (como os fornecidos no Banco inter e Nubank)
  • Tesouro Selic
  • RDBs com liquidez diária

Vale a pena ter uma reserva de oportunidade?

Apesar de ser uma prática comum no mercado de investimentos há controvérsias entre os especialistas, existem opiniões divididas sobre deixar o dinheiro guardado para alguma oportunidade que pode não aparecer. 

Nesse ponto, poderia ser instruída alguma aplicação que geraria mais retorno ao investidor, visto que, frequentemente, os investimentos de alta liquidez rendem abaixo da inflação. Isto significa perda de valor de capital enquanto aguarda uma ocasião. 

Todavia, investidores como Warren Buffett – considerado como um dos maiores investidores contemporâneos – utilizam e defendem essa técnica. 

Além de que, acionistas ativos na bolsa de valores, optam por possuírem uma reserva para garantir uma chance única nas ações ao invés de outro investimento mais rentável.

É recomendável que antes de optar pela reserva de oportunidade seja avaliada as necessidades e estratégias de cada investidor e assim considerar a melhor vantagem para o momento.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também