Finanças Corporativas

Governança corporativa: entenda do que se trata e qual a importância

Governança corporativa: entenda do que se trata e qual a importância

A governança corporativa liga-se à rotina administrativa de uma empresa. No que refere-se ao assunto, existe uma infinidade de conteúdo. Entretanto, há sempre o mesmo conceito envolvendo o modo como deve realizar este processo de organização.

Então, para entender melhor os princípios da governança corporativa, como ela funciona e quais são as principais vantagens para a sua empresa, confira os próximos tópicos deste artigo!

Governança corporativa: o que é?

A governança corporativa é a maneira com a qual as empresas são lideradas e organizadas.

Isso engloba desde os relacionamentos com os sócios e funcionários até os órgãos de fiscalização, incluindo também os acionistas, clientes e fornecedores, por exemplo.

Além disso, os stakeholders – as partes interessadas que são afetadas pelas decisões e atividades da empresa – devem estar de acordo com a forma de colocar essa gestão em prática.

De maneira geral, ela é todo o conjunto de regulamentos, costumes e políticas de uma empresa, que determinam a forma como ela é dirigida.

Objetivo da governança corporativa

O objetivo da governança corporativa é, principalmente, manter estável a confiança dos acionistas em uma empresa.

Dessa maneira, quando bem planejada e bem executada garante um acordo vantajoso para ambos os lados, mantendo os participantes de uma cooperativa satisfeitos.

Assim, os princípios das parcerias têm continuidade e a captação de recursos e a organização se tornam mais fáceis. É garantido, dessa forma, o bem-estar e segurança tanto dos envolvidos nos projetos quanto da empresa.

Entenda os princípios da governança corporativa

Para que a gestão de uma empresa funcione de maneira satisfatória, existem alguns pilares. São quatro os princípios básicos da governança corporativa, veja:

Equalidade

O princípio da equalidade nesse contexto se resume a tratar todas as partes envolvidas em um projeto com equilíbrio, de forma igualitária.

Para isso, existem alguns critérios que são sempre levados em consideração para ambas as partes. São eles:

  • Necessidades;
  • Expectativas;
  • Interesses;
  • Deveres;
  • Direitos.

Com base nesses critérios, é possível manter todos os participantes dentro de um tratamento justo.

Transparência

Indispensável para qualquer acordo, a transparência é um dos pilares da governança corporativa.

Tendo isso em mente, o objetivo em sempre manter a transparência é disponibilizar todas as informações para qualquer parte de uma parceria, e não apenas as informações necessárias.

De uma maneira resumida, esse critério fala sobre a necessidade de jamais omitir qualquer informação das partes interessadas.

Responsabilidade corporativa

A responsabilidade corporativa cabe aos agentes da governança, que se comprometem a entregar bons resultados a curto, médio e/ou longo prazo.

Sendo assim, esses agentes se disponibilizam a cuidar da parte econômica e financeira da empresa, levando sempre em consideração os capitais a seguir:

  • Manufaturado;
  • Reputacional;
  • Ambiental;
  • Financeiro;
  • Intelectual;
  • Humano;
  • Social;

Accountability

A prestação de contas, também conhecida como “accountability”, defende a obrigação dos agentes de governança corporativa de deixar claro todos os passos e decisões tomadas.

Eles devem prestar contas de seus serviços de forma compreensível, para que a responsabilidade sobre as consequências de suas escolhas seja deles próprios.

Dessa forma, através da governança corporativa, o serviço é feito com mais responsabilidade e planejamento.

Jacinto Neto
Jacinto Neto
Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também