Mercado Financeiro

Fundos de ações: entenda o que são e como investir

Fundos de ações: entenda o que são e como investir

Quando se fala sobre aplicações em renda variável, é difícil, para quem já possui uma certa familiaridade com o tema, não se lembrar dos Fundos de Ações.

Para quem deseja adicionar diversificação na carteira, podendo contar com ajuda de um profissional especializado na escolha dos seus ativos, os Fundos de Ações podem ser uma opção interessante.

Mas, afinal, o que são fundos de ação, como eles funcionam e é seguro investir neles? Entenda lendo este artigo.

O que são Fundos de Ações?

Fundos de Ações são um tipo de Fundo de investimento que contam com um gestor profissional, o que pode simplificar o processo de investir ao terceirizar a escolha dos ativos para um analista especializado.

Assim, não é necessário escolher em qual empresa seu investimento será aplicado: o gestor faz esse serviço pelo investidor, definindo a alocação dos recursos de forma estratégica e personalizada.

Como os Fundos de Ações funcionam?

As taxas de administração e de performance são duas formas dessa categoria de fundos a serem remunerados.

É comum que seja utilizado o esquema conhecido como “2 com 20”, que consiste em usar 2% da taxa de administração e 20% da taxa de performance.

Estas duas taxas são fixas. Porém, a taxa de performance do investimento é cobrada apenas nos casos onde o Fundo entrega rentabilidade superior ao índice de referência pré-determinado – como, por exemplo, Ibovespa ou CDI.

Vale lembrar que esta prática é muito bem vista no mercado. Afinal, dessa forma, o gestor busca o melhor desempenho possível do Fundo.

Além disso, a taxa de performance do Fundo pode ser acompanhada diariamente pelo próprio investidor.

Como investir em Fundos de Ações

Para começar a investir nesse fundo, é necessário que o investidor abra conta em uma corretora ou banco de investimentos.

O próximo passo é observar a variedade de estratégias oferecidas por cada Fundo, que atendem aos diferentes perfis de investidor.

Abrindo conta em uma corretora, o investidor tem toda a ajuda necessária para entender melhor todos os detalhes importantes dos Fundos – como, por exemplo, o histórico de rentabilidade ou a taxa de performance.

É seguro investir nessa categoria de fundos?

O investimento em Fundos de Ações é indicado para investidores de perfil agressivo ou arrojado.

Seu maior risco é a volatilidade do mercado, que causa algumas “turbulências” nos preços das ações negociadas.

Por este motivo, os Fundos de Ações costumam funcionar melhor para aqueles investidores que não têm medo de se arriscar às vezes, apostando em uma expectativa de maior rendimento.

Entretanto, um potencial ponto negativo – mas que não é, necessariamente, um risco – que pode vir com um destes Fundos é a impossibilidade de opinar no projeto, o que pode desagradar os investidores mais experientes e que já conhecem o mercado.

Nos Fundos de Ações, todas as decisões cabem somente ao gestor profissional que estiver trabalhando no projeto.

Ainda, é preciso pensar que parte da sua rentabilidade poderá ser “comida” pelas taxas cobradas nesses fundos.

Os Fundos de Ações não são para todos os investidores, mas apresentam uma proposta interessante para quem deseja ter um pouco mais de risco na carteira, mas ainda não se sente seguro ao escolher sozinho os ativos um por um.

Jacinto Neto
Jacinto Neto Analista CNPI e sócio do Funds Explorer
Formado em administração pública pela FGV-SP, mestre em Finanças e Controladoria pela FIPECAFI, analista CNPI e sócio do Funds Explorer. Possui experiência maior que 5 anos, trabalhando com estratégia de investimentos, planejamento e modelagem financeira, além de análise de fundos de investimento imobiliário.

Leia também